Juízes do TRT18 se reúnem com empresas devedoras para estimular participação na Semana Nacional da Execução Trabalhista

Juíza Wanda Ramos em reunião com os advogados Vandoil Leonel Júnior e Renato Soares Bravo e com Hugo Alves do Prado, sócio da construtora Almeida Prado

O Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (Goiás) resolveu inovar este ano e iniciou um esforço para atrair empresas com processos na fase de execução para a 7ª Semana Nacional da Execução Trabalhista, uma iniciativa do Conselho Superior da Justiça do Trabalho que será realizada de 18 a 22/9 em todos os TRTs do país. Dois juízes do TRT18 estão se reunindo nesta semana com representantes de empresas de diferentes segmentos econômicos com o objetivo de expor a eles as vantagens de um acordo na fase de execução, estimulá-los a incluir o maior número de processos em pauta de audiência específica e apresentar propostas de negociação com credores. Assim, o Regional espera incentivar empresas devedoras a diminuírem o acervo de ações em que elas figuram como parte na Justiça do Trabalho.

A ideia de promover esse contato surgiu durante reunião dos integrantes do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (Nupemec), realizada no Tribunal no dia 16/8. A primeira reunião com empresas devedoras aconteceu na segunda-feira (4/9) com mediação da juíza Wanda Lúcia Ramos, na Escola Judicial do TRT18.

Juíza Wanda Ramos com o advogado Leonardo Issy e o gerente administrativo da construtora Almeida Neves, Wellington Souza

A magistrada encontrou-se com representantes das construtoras Almeida Prado Ltda e Almeida Neves e do Hospital Lúcio Rebelo. De acordo com Wanda Lúcia Ramos, o balanço das três reuniões foi muito positivo. “As duas construtoras compareceram com muita humildade e vontade de negociar. Os representantes dos empresários disseram que pretendem solicitar a inclusão de vários processos na pauta da Semana Nacional da Execução Trabalhista”, contou.

Já os representantes do hospital afirmaram que vão tentar propor um plano de execução, ideia que surgiu após a participação do coordenador do Juízo Auxiliar de Execução do TRT18, juiz Kleber Waki, na reunião. Esse esforço para a abertura de negociações está em consonância com o plano de gestão da atual administração do TRT18 que tem, entre seus objetivos estratégicos, o de incentivar a conciliação.

Este ano, a campanha da Semana Nacional da Execução Trabalhista tem como tema “Todo processo precisa de um ponto final”. O slogan remete à efetividade da decisão judicial, transformando a expectativa em realidade.

Novas negociações

Na tarde desta terça-feira (5/9), o juiz coordenador do Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (Cejusc) do TRT8, Israel Adourian, reuniu-se com representantes de mais duas empresas com muitas ações na fase de execução. Ele disse que o Tribunal está empenhado em tentar o agendamento de mais reuniões desse tipo nas duas semanas que antecedem a 7ª Semana Nacional da Execução Trabalhista.

Wendel Franco
Seção de Imprensa-CCS

Esta entrada foi publicada em Notícias, TRT18 e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.