Ouvidoria da mulher

A Ouvidoria da Mulher é um espaço de escuta, acolhimento e orientação sobre as demandas relacionadas à igualdade de gênero, participação feminina e violência contra a mulher, praticadas por representantes ou em função das atividades da Justiça do Trabalho da 18ª Região.

CANAIS DE COMUNICAÇÃO – OUVIDORIA DA MULHER
Formulário online * uso preferencial
Disponível 24 horas por dia.
Telefone
(62) 3222-5680 ou 0800-644-0018 (ligação gratuita)
Durante o horário de expediente, de segunda a sexta-feira, das 8 às 16 horas.
E-mail ouvidoriadamulher@trt18.jus.br
Disponível 24 horas por dia.
Pessoalmente  Rua T-51 esquina com Av. T-1, nº 1.403, Qd. T-22, Lts. 7 a 22, 1º andar, Fórum Trabalhista de Goiânia, Setor Bueno, Goiânia-GO. CEP 74215-210
Durante o horário de expediente, de segunda a sexta-feira, das 8 às 16 horas.
Correspondência Rua T-51 esquina com Av. T-1, nº 1.403, Qd. T-22, Lts. 7 a 22, 1º andar, Fórum Trabalhista de Goiânia, Setor Bueno, Goiânia-GO.
CEP 74215-210
Balcão Virtual Caso não consiga atendimento, acesse o formulário alternativo.

Como a Ouvidoria da Mulher funciona

A sua manifestação (reclamação, sugestão, elogio, solicitação, denúncia ou pedido de simplificação) será recebida, registrada e analisada por uma equipe especializada, formada exclusivamente por magistradas, servidoras e estagiárias.

Além de orientá-la, a equipe da Ouvidoria da Mulher esclarecerá sobre a atuação dos Subcomitês de Prevenção e Enfrentamento da Violência, Assédio e Discriminação no âmbito do TRT e encaminhará a manifestação apresentada ao(s) órgão(s) competente(s) para a apuração da demanda, mantendo-lhe informada sobre as providências adotadas.

Acompanhamento das manifestações

Para verificar o andamento da sua manifestação, entre em contato com a Ouvidoria da Mulher pelos telefones  ou utilize o código de acesso que encaminhamos para o seu e-mail de contato, por meio do nosso sistema de acompanhamento.

Avaliação do registro de denúncias e reclamações

Avalie o serviço de registro de denúncias, reclamações e demais manifestações e contribua com o aprimoramento do atendimento da Ouvidoria da Mulher (Formulário de Avaliação).

Tratamento sigiloso

A usuária da Ouvidoria da Mulher poderá solicitar o tratamento sigiloso dos seus dados pessoais e solicitar o recebimento da resposta em meio físico, seja por correspondência ou retirada no local, embora o meio preferencial para envio da resposta seja o e-mail.

Poderá ser cobrado da interessada o valor referente aos custos dos serviços e dos materiais utilizados, exceto se a situação econômica da manifestante não lhe permitir pagar esse valor sem prejudicar o sustento próprio ou da família, nos termos da Lei n. 7.115/1983.

Composição







Ouvidora da Mulher
Desembargadora Kathia Maria Bomtempo de Albuquerque
Secretaria da Ouvidoria da MulherServidoras:
Maria José Ribeiro e Vargas
Cleide Barbosa Lemos
Marielle Barbosa Negreiros Rolim

Normas internas

Subpáginas

Os comentários estão encerrados.