Governança e Gestão de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC)

 
 

Governança corporativa é o “sistema pelo qual as organizações são dirigidas e controladas” (ABNT NBR ISO/IEC 38500:2009). Compreende as “estruturas, funções, processos e tradições organizacionais que visam garantir que as ações planejadas sejam executadas de tal maneira que atinjam seus resultados de forma transparente” (Banco Mundial, 2013).

As funções básicas da governança são:

  • Avaliar o ambiente, os cenários, o desempenho e os resultados;
  • Direcionar e orientar a preparação, a articulação e a coordenação de políticas e planos, alinhando as funções organizacionais às necessidades das partes interessadas e assegurando o alcance dos objetivos estabelecidos;
  • Monitorar os resultados, o desempenho e o cumprimento dos planos.

Governança Corporativa de TI é o “sistema pelo qual o uso atual e futuro da TI é dirigido e controlado. Governança corporativa de TI significa avaliar e direcionar o uso da TI para dar suporte à organização e monitorar seu uso para realizar os planos. Inclui a estratégia e as políticas de uso da TI dentro da organização.” (ABNT NBR ISO/IEC 38500:2009).

Gestão “é o meio ou o instrumento pelo qual o corpo governante alcança um resultado ou objetivo” (Cobit 5). Compreende “o sistema de controles e processos necessário para alcançar os objetivos estratégicos estabelecidos pela direção da organização” (ABNT NBR ISO/IEC 38500:2009).

De acordo com o Tribunal de Contas da União, a responsabilidade pela gestão de recursos organizacionais pode ser delegada, mas não a responsabilidade pela prestação de contas. Por consequência, os atos de avaliar, dirigir e monitorar a gestão (próprios da governança) são de responsabilidade primária da alta administração e não podem ser delegados.

Reconhecendo a importância estratégica das ferramentas de TIC para a realização de suas funções institucionais, O TRT da 18ª Região instituiu a sua Política de Governança e Gestão de Tecnologia da Informação e Comunicação – PGTIC (Resolução Administrativa Nº 148/2015).

São objetivos da PGTIC (art. 6º da Resolução Administrativa Nº 148/2015):

    1. Direcionar os recursos aplicados na gestão e no uso de TIC às prioridades institucionais, considerando os riscos envolvidos e maximizando a realização de benefícios para as partes interessadas;
    2. Prover mecanismos de transparência e controle de TIC;
    3. Definir papéis e responsabilidades dos envolvidos na governança e na gestão de TIC; e
    4. Assegurar conformidade aos normativos internos e externos.

 
Últimas notícias de TIC:

Certidão de indisponibilidade – 16/04/2018 e 17/04/2018
CERTIDÃO DE INDISPONIBILIDADE PROCESSO JUDICIAL ELETRÔNICO – PJe De acordo com o que estabelecem os artigos 10, §§ 2º e 3º da Resolução 185, de 18 de dezembro de 2013 do CNJ e 10 da Resolução 185, de 24 de março de 2017 do CSJT, certifico a
Certidão de indisponibilidade dos sistemas online nos dias 12 e 13 de abril de 2018.
PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÕES   Certifico e dou fé que os sistemas informatizados desta Corte apresentaram intercorrências
3ª reunião de trabalho do projeto “Fluxo Nacional JT primeira instância” dará início à inclusão de conteúdo em plataforma wiki
O projeto Fluxo Nacional Otimizado de Procedimentos em Primeira Instância realizará sua 3ª reunião de trabalho no período de 9 a 13 de abril. As atividades, a serem realizadas no TRT-15, em Campinas/SP, objetivam a ratificação do conteúdo produzido
TRT18 adere ao aplicativo JTe para smartphone
O Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região adere nesta segunda-feira, 19 de fevereiro, ao aplicativo JTe que garantirá rapidez e comodidade aos usuários da justiça trabalhista. O JTe permite consultas processuais, acompanhamento de decisões,

Mais notícias

Subpáginas

Os comentários estão encerrados.