TRT-18 ganha premiação do CNJ na categoria Diamante pela quarta vez

Facebooktwitteryoutubeinstagram
Foto mostrando o presidente do CNJ e o presidente do TRT-18 segurando o troféu Diamante

Presidente do TRT-18, desembargador Geraldo Nascimento, à esquerda, recebe o troféu Diamante do presidente do CNJ e do STF, ministro Luís Roberto Barroso

O Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (GO) conquistou, pela quarta vez, Prêmio CNJ de Qualidade na categoria Diamante, com o percentual de 94,3% de cumprimento dos critérios estabelecidos pela premiação. O anúncio dos ganhadores e a entrega dos troféus foram realizados na manhã desta terça-feira, 5/12, durante o 17º Encontro Nacional do Poder Judiciário, que acontece desde ontem em Salvador (BA). Entre os tribunais da Justiça do Trabalho, o Regional goiano ficou com a primeira posição no ranking.

Com novos critérios de avaliação, a condecoração promovida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) reconhece, por meio do acompanhamento das políticas judiciárias, as principais ações dos tribunais brasileiros nos eixos governança, produtividade, transparência, dados e tecnologia. Os tribunais de cada um dos cinco segmentos de Justiça são classificados em três categorias, são elas: Diamante, Ouro e Prata. Somente um recebeu o prêmio na categoria Excelência, o Tribunal Regional Eleitoral do Mato Grosso do Sul (TRE-MS).

Diagramação com porcentagem dos tribunais que ganharam o prêmio diamate.Ao todo, 17 tribunais foram premiados na categoria Diamante. Além do TRE-MS, no segmento da Justiça Eleitoral, o Tribunal de Justiça de Rondônia (TJRO) destacou-se com o percentual de 90,5%, no segmento da Justiça Estadual. Na Justiça do Trabalho, o Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (TRT-18) atingiu o percentual de 94,3%. Entre os tribunais da Justiça Militar, o Tribunal de Justiça Militar do Estado de Minas Gerais (TJMMG) apresentou o melhor resultado, com 87,4%. Já entre os tribunais superiores, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) recebeu o troféu Diamante com o percentual de 85,5%. As categorias Ouro e Prata congregaram outros cinquenta tribunais, de todos os segmentos.

“A avaliação mostrou a proximidade de pontuação entre os tribunais e comprovou que estamos no caminho certo, por isso não posso deixar de cumprimentar cada um dos tribunais, nas pessoas dos seus respectivos e respectivas presidentes, pelo trabalho realizado pelas magistradas, pelos magistrados, pelas servidoras, pelos servidores, que cumprem suas missões diariamente, com dedicação e afinco”, manifestou, durante a solenidade de entrega do prêmio, o presidente da Comissão Permanente de Gestão Estratégica, Estatística e Orçamento do CNJ, conselheiro Richard Pae Kim.

Criado em 2019 em substituição ao Selo Justiça em Números, o Prêmio CNJ de Qualidade contempla todos os tribunais, com exceção do Supremo Tribunal Federal (STF). Em 2023, a premiação considerou princípios como a simplificação de alguns critérios, a redução no número de capacitações exigidas, a retirada de itens já cumpridos, mudança na quantidade de premiados e fim do recurso pós-entrega da premiação. Além disso, foram implementados critérios para avaliar a participação feminina.

“Este é um momento de celebração do trabalho que a magistratura brasileira desempenha ao longo do ano, um trabalho de muito esforço, de muita entrega, de uma prestação jurisdicional, de um serviço judiciário mais eficiente, de uma Justiça que seja lida pela sociedade como mais justa”, disse a secretária-geral do CNJ, Adriana Cruz, que integrou a mesa na solenidade de entrega do Prêmio CNJ de Qualidade. “Que comecemos e continuemos a construir uma história diferente, em que a cidadania se enxergue em nós e reconheça o trabalho que ela demanda, para que ela receba a Justiça que merece”, destacou.

Trabalho conjunto

O presidente do TRT-18, desembargador Geraldo Nascimento, avaliou que o prêmio na categoria Diamante pela quarta vez é resultado do trabalho conjunto de várias unidades do tribunal no aprimoramento dos serviços da Justiça do Trabalho goiana para chegar a esse nível de excelência. “É uma conquista devida ao comprometimento de todos os magistrados e servidores, que se dedicam diariamente a aprimorar o atendimento à sociedade”, enfatizou.

O TRT de Goiás conquistou o prêmio na categoria Diamante pela primeira vez em 2017, quando a premiação era denominada Selo Justiça em Números. O segundo Diamante veio em 2020, já com a denominação Prêmio CNJ de Qualidade, e o terceiro, em 2021.

Como parte da programação do Encontro estão sendo realizadas reuniões setoriais com cada ramo do Judiciário, com as Corregedorias e com as assessorias de Comunicação Social, além de palestras com temas de grande relevância social, como, por exemplo, sobre ampliação do acesso à Justiça. O encontro encerra-se com apresentação das Metas para o próximo ano.

Foto dos representantes do TRT-18, lado a lado, com o prêmio recebido do CNJ

Representantes do TRT-18 presentes no 17º Encontro Nacional do Poder Judiciário

Do TRT de Goiás estão presentes no encontro: o desembargador-presidente, Geraldo Nascimento; o vice-presidente e corregedor, desembargador Eugênio Cesário; e o desembargador Daniel Viana Júnior, gestor de Metas. Também participam do evento, pelo Regional goiano, a juíza Eunice Castro, auxiliar da Presidência; o juiz Platon Azevedo Neto, auxiliar da Vice-Presidência; e os servidores Humberto Ayres, secretário-geral da Presidência; Álvaro Resende, diretor-geral; Robnaldo Alves, secretário-geral de Governança e Gestão Estratégica; Cleber Pires, secretário-geral Judiciário, e Lídia Barros, diretora da Coordenadoria de Comunicação Social do TRT-18.

Comunicação Social do TRT-18, com informações da Agência CNJ de Notícias

Facebooktwitter

Ficou em dúvida quanto ao significado de algum termo jurídico usado nessa matéria?
Consulte o glossário jurídico: www.trt18.jus.br/portal/noticias/imprensa/glossario-juridico/
Esta matéria tem cunho meramente informativo, sem caráter oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Coordenadoria de Comunicação Social
Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região
comunicacao@trt18.jus.br

Esta entrada foi publicada em Correição/Corregedoria, Gestão Estratégica/Estatística, Notícias, TRT18 e marcada com a tag , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.