VT de Goianésia já tem ótimos resultados quanto às metas de 2018, conforme correição

Facebooktwitteryoutubeinstagram

Equipe da VT de Goianésia com o corregedor Paulo Pimenta e o diretor de secretaria da Corregedoria, Marcelo Marques

O desembargador-corregedor do TRT18, Paulo Pimenta, concluiu a correição na Vara do Trabalho de Goianésia no último dia 12 e verificou que a unidade já alcançou ótimos resultados quanto às metas do Poder Judiciário para 2018 durante o período correicionado (janeiro a maio de 2018). No ano passado, a Vara conseguiu cumprir seis das sete metas do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), recebendo o selo Prata na premiação instituída pelo Regional goiano pelo cumprimento de tais metas.

Conforme dados apurados durante a correição, a Vara do Trabalho de Goianésia já conseguiu cumprir todas as sete metas do CNJ para 2018, levando-se em consideração o período de janeiro a maio deste ano. Um destaque foi a meta 3, de aumentar os casos solucionados por conciliação. Até agora, a unidade conseguiu alcançar o percentual de conciliação em 55% dos processos sob sua responsabilidade. Também quanto à meta específica de reduzir o tempo médio de duração do processo, a Vara conseguiu diminuir o prazo de 84 para 66 dias nos cinco primeiros meses do ano.

Com relação aos dados do ano passado, o corregedor destacou a eficiente prestação jurisdicional, demonstrada pelo exíguo prazo aferido no tempo médio de duração dos processos, de apenas 81 dias em 2017, prazo em conformidade com a recomendação da Corregedoria Regional e em consonância com o princípio constitucional da razoável duração do processo. Paulo Pimenta ainda destacou que o bom desempenho da Vara no cumprimento das metas nacionais fixadas pelo CNJ, a inexistência de pendências processuais acima do limite legal e o reduzido prazo para sentenciar, de apenas 4 dias no rito sumaríssimo, realçam o comprometimento e a operosidade dos magistrados que atuam na unidade, os juízes Quéssio César Rabelo (titular) e Laiz Alcântara Pereira (auxiliar).

Diante do excelente desempenho da VT, com o cumprimento de seis das sete metas nacionais do CNJ no ano passado, mesmo com a carência de servidores, o desembargador determinou o registro de elogios nos assentamentos funcionais de todos os servidores lotados na unidade. Embora a realização da correição tenha sido regularmente divulgada, não foi registrado o comparecimento de autoridades, advogados ou outros interessados em apresentar sugestões ou críticas aos trabalhos desempenhados pela VT de Goianésia.

Todas as recomendações da correição do ano passado foram cumpridas e este ano o desembargador-corregedor não fez qualquer recomendação, parabenizando os juízes titular e auxiliar, bem como os servidores da secretaria, pela qualidade dos serviços prestados à sociedade. Ao final, Paulo Pimenta estimulou os magistrados e servidores da unidade a seguirem se empenhando na busca pelo atingimento das metas nacionais e específicas fixadas pelo CNJ para a Justiça do Trabalho em 2018, observando as orientações da Corregedoria Regional.

Lídia Neves
Setor de Imprensa-CCS

Facebooktwitter

Esta matéria tem cunho meramente informativo, sem caráter oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Coordenadoria de Comunicação Social
Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região
comunicacao@trt18.jus.br

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.