Primeiro semestre de 2020: Ejud 18 atinge praticamente mesmo número de capacitações de magistrados que no mesmo período de 2019

Facebooktwitteryoutubeinstagram

Desembargador Eugênio Cesário Rosa, diretor da Ejud18

O primeiro semestre deste ano certamente foi singular, ante a excepcional realidade da pandemia. Um período de desafios e grandes adaptações que exigiu da Escola Judicial do TRT da 18ª Região um esforço redobrado e muita criatividade para continuar oferecendo a magistrados, servidores e público em geral a oportunidade de capacitarem-se, mesmo em isolamento social.

O esforço valeu a pena: levantamento estatístico do primeiro semestre demonstra que o número de magistrados capacitados no período foi praticamente o mesmo do ano passado. Comparando os dois períodos, até 30 de junho de 2020, a Ejud contabilizou 290 capacitações de magistrados, enquanto no ano passado esse número foi de 324 capacitações. Também foi bastante expressiva a taxa de ocupação de vagas por servidores do Tribunal, entre janeiro e junho deste ano, com 1.359 capacitações. Um número exitoso ante os fins da Escola.

Maior alcance público

Já os webinars realizados pela Ejud 18 nas redes sociais permitiram a maior participação do público externo. Sem as limitações existentes na organização de um evento presencial, as palestras foram franqueadas à participação do público em geral, que pôde se inscrever no momento em que era realizado o evento. No período, foram registradas 449 participações externas, praticamente o mesmo número de todas as vagas ocupadas por esse público no ano passado.

No cômputo geral, considerando eventos externos e internos e os diversos públicos atendidos pela Escola, soma-se um total de 2103 capacitações, número superior ao atingindo nesse mesmo recorte temporal do ano anterior. O que permitiu esse bom desempenho da Ejud 18 foi uma rápida mudança no Plano de Capacitação para adaptar os eventos antes previstos para serem realizados presencialmente para a modalidade on-line, explica o diretor da Escola, desembargador Eugênio José Cesário Rosa. Segundo ele, foi realizada ampla pesquisa para verificar como a Escola, dentro dos recursos técnicos disponíveis, poderia oferecer cursos on-line e assegurar a certificação dos interessados. “Foi um período de experimentação e ajustes, mas que, ao final, nos permitiu realizar até o momento 12 palestras virtuais, inicialmente transmitidas pelo Instagram e posteriormente via YouTube. Ao todo, ofertamos 55 eventos científicos internos e asseguramos a participação de nossos alunos em 57 eventos externos. Um dos cursos que faço questão de destacar é o de Realização de Audiências Telepresenciais, em que tivemos praticamente cem por cento de participação dos inscritos”, comentou.

Outro fator que contribuiu para a elevada ocupação de vagas de treinamento e capacitação foi a ampliação dos meios de comunicação para divulgar os cursos e palestras. Com todo mundo em casa, foi necessário levar as informações até o aluno. Nesse propósito, a Ejud 18 passou a encaminhar semanalmente por e-mail uma newsletter, contendo informações não só de vagas referentes a eventos internos, mas também de eventos realizados pelas demais escolas do Judiciário Trabalhista. “Atendendo à recomendação da Enamat, passamos a compartilhar com nossos alunos os eventos de ensino organizados pelas escolas judiciais trabalhistas. Além de aprimorarmos o uso de e-mail, intensificamos a divulgação junto aos magistrados com utilização de WhatsApp”, afirmou o diretor.

236 vagas para Especialização em Gestão Pública e Direito e Processo do Trabalho: Um grande diferencial neste ano foi o projeto de oferecer vagas de pós-graduação totalmente custeadas pela Escola Judicial a magistrados e servidores. A iniciativa também foi uma resposta à necessidade de reestruturação do plano de ensino devido ao cancelamento dos cursos presenciais em razão da pandemia. No primeiro semestre, foram ofertadas 100 vagas, metade para Especialização em Gestão Pública e metade para Especialização em Direito e Processo do Trabalho, sendo 10 vagas destinadas a magistrados e 90 a servidores. Contudo, o número de interessados foi bem acima da quantidade de vagas criadas.

Devido à grande demanda, a Escola iniciou a contratação de novas turmas de especialização com início previsto para agosto.“Ficamos surpreendidos com o interesse demonstrado pelos alunos de cursar as pós-graduações ofertadas pela Ejud 18. A procura foi tão elevada que nos reorganizamos e pude autorizar a criação de novas turmas contemplando mais 136 alunos, entre magistrados e servidores”, explicou o desembargador Eugênio Cesário. Somadas às 100 vagas iniciais das primeiras turmas já em andamento, em 2020, a Escola Judicial oferecerá o total de 236 vagas para essa modalidade formativa.

Confira como foi o desempenho da Ejud 18 neste primeiro semestre:

Eventos Ejud 18 – 2020 – RELATÓRIO GERAL

Facebooktwitter

Esta matéria tem cunho meramente informativo, sem caráter oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Coordenadoria de Comunicação Social
Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região
comunicacao@trt18.jus.br

Esta entrada foi publicada em Escola Judicial, Notícias, TRT18. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.