Vara do Trabalho de Quirinópolis se destaca no impulsionamento dos processos na fase de execução

Desembargador-corregedor com a equipe da VT de Quirinópolis

A Vara do Trabalho de Quirinópolis atingiu o índice de 135,80% no cumprimento da Meta 5 do CNJ, que tem o compromisso de impulsionar processos na fase de execução (baixar 90% do total de casos novos de execução do ano corrente). Foram iniciadas, até setembro de 2017, 360 execuções na unidade, tendo sido baixadas, no mesmo período, 440 execuções.

A correição ordinária realizada na unidade apontou a inexistência de pendências processuais acima do limite legal, e também “o exíguo prazo médio para sentenciar”, de apenas 5 dias nos ritos sumaríssimo e ordinário, além do considerável aumento da produtividade da Vara do Trabalho em 2016, alcançando o índice de 131% – acima do aferido em 2015 (99%), o que vem se repetindo em 2017, com produtividade superior à 100%.

Desembargador Paulo Pimenta com a juíza Rosane Menezes

Os índices alcançados foram elogiados pelo desembargador-corregedor Paulo Pimenta, que parabenizou os servidores da unidade na pessoa da diretora de Secretaria, Carolina Baroni, assim como as magistradas Rosane Menezes e Thais Meireles, juízas titular e auxiliar, respectivamente. “As atividades afetas à Secretaria da Vara estão sendo bem desempenhadas pela sua equipe de servidores, com regular impulsionamento dos processos e observância dos prazos legais”, afirmou o desembargador.

A Vara do Trabalho de Quirinópolis também vem obtendo sucesso no cumprimento de outas metas do CNJ em 2017: 121,58% na Meta 1 (julgar o equivalente a 90% da quantidade de processos de conhecimento distribuídos no ano corrente); 109,01% na Meta 2 (julgar processos mais antigos); 59,64% na Meta 3 (aumentar os casos solucionados por conciliação); e 102,04% no cumprimento da Meta 6 (priorizar o julgamento das ações coletivas). Quanto à Meta 7 (identificar e reduzir em 2% o acervo dos dez maiores litigantes em relação ao ano anterior), o percentual alcançado é de 72,71%.

Desembargador Paulo Pimenta com o advogado Rainer Siqueira

Advocacia
Durante a correição, o desembargador-corregedor recebeu a visita do advogado Rainer Siqueira, presidente da subseção da OAB no município, que na oportunidade elogiou a celeridade dos trabalhos desenvolvidos na Vara do Trabalho e afirmou não ter conhecimento de nenhuma queixa por parte dos advogados em relação aos serviços prestados pela Justiça do Trabalho.

Seção de Imprensa/CCS

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.