Presidente do TRT participa de homenagem do Dia da Mulher promovida pela Agatra

Com um café da manhã, a Associação Goiana dos Advogados Trabalhistas (Agatra) promoveu uma homenagem para as mulheres no Fórum Trabalhista de Goiânia. O evento contou com a presença do desembargador Paulo Pimenta, presidente do Tribunal Regional do Trabalho de Goiás.

A advogada Madalena Carvelo, presidente da Agatra, abriu o evento agradecendo a presença de todos e o apoio do presidente do TRT. Ela salientou que a data, além de comemorar as mulheres, marca a busca pela igualdade de gêneros. “Considero que o dia de hoje é um dia de reflexão, luta e resistência pelo fim da violência contra a mulher. Termino a homenagem dizendo que a mulher deve estar onde ela quiser”, afirmou a advogada. Ela ofereceu uma rosa vermelha para cada mulher presente, representando a mãe, a filha, a irmã, a tia, a profissional, a empregada doméstica, a colega de trabalho como símbolo desta luta.

O presidente do TRT18, ao falar, disse haver sincronicidade entre o discurso feito pela presidente da Agatra e a mensagem (http://www.trt18.jus.br/portal/noticias/8-de-marco-historico-de-lutas-e-convite-a-reflexao/) que o tribunal dirigiu para as mulheres em sua página. “Procuramos deixar uma mensagem para reflexão. Não nos limitemos a considerar o dia 8 de março como um dia de celebração de graciosidade, doçura e candura da mulher. Mas lembremos que é um dia que marca um dia de lutas. São mais de 100 anos, remonta à Idade Moderna. Tanto que foi preciso colocar na Constituição como direito assegurado a igualdade salarial entre homens e mulheres e, passados 30 anos, ainda temos que lutar por isso dia a dia”, disse o presidente.

Paulo Pimenta lembrou que a diferença salarial seria uma das dificuldades menores, pois a mulher enfrenta diariamente diversos outros problemas como a violência.”O Brasil é um país de paradoxos, tem uma legislação maravilhosa para incentivar a valorização feminina e uma prática dissociada do que a legislação prevê. Engagemos nessa luta ao longo do ano, nas nossas relações familiares e sociais, para que a valorização da mulher possa se concretizar na nossa sociedade”, conclui o desembargador, agradecendo a presença da mulher na Justiça do Trabalho de Goiás.

Última a falar, a advogada Arlete Mesquita agradeceu o apoio que a advocacia trabalhista tem recebido do TRT18, especialmente às mulheres, quando o tribunal disponibiliza espaços para a criação e manutenção de uma brinquedoteca e de um fraldário.

Cristina Carneiro
Setor de Imprensa – CCS

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.