Juízes de Rio Verde apresentam plano para melhorar prazos processuais

Reunião Des Breno2

Na reunião, o desembargador Breno conversa com os juízes Samara Sousa, Daniel Branquinho e Valéria Ramos, assessorado pelo secretário da corregedoria Marcelo Marques

Os juízes das 1ª, 2ª e 3ª Varas do Trabalho de Rio Verde, respectivamente, Samara Sousa, Daniel Branquinho e Valéria Ramos entregaram ao vice-presidente e corregedor, desembargador Breno Medeiros, na última sexta-feira, 26/2, um plano de ação que será adotado pelas três unidades judiciárias no propósito de reduzir os prazos processuais e solucionar o legado de mais de mil processos herdados por cada uma das varas.

O plano de ação foi uma solicitação do corregedor durante inspeção realizada em 2015 no Fórum de Rio Verde. De acordo com o desembargador Breno, as três varas enfrentam uma elevada carga de processos e os atuais juízes titulares têm o desafio de tentar resolver um passivo na fase de conhecimento acumulado por várias razões como a excessiva demanda, implantação do PJe-JT e rotatividade de magistrados e servidores ocorrida nos anos anteriores. Para se ter uma ideia, o número de processos na fase de conhecimento pendentes de solução em janeiro de 2016 era de 1.289 na 1ª VT de Rio Verde, 1.666 na 2ª VT de Rio Verde e 1.264 na 3ª VT de Rio Verde.

O desembargador Breno enfatizou que está aberto ao diálogo para que as medidas visando à superação das dificuldades sejam apresentadas pelos próprios magistrados. Ele afirmou que cabe à Corregedoria-Regional dar apoio às providências sugeridas “sem ser algo imposto de cima pra baixo, a Corregedoria está disponível para auxiliar no cumprimento do plano que os próprios magistrados elaborarem”, explicou.

Por fim, o corregedor agradeceu aos magistrados do Fórum de Rio Verde o empenho na tentativa de resolver o saldo processual remanescente que fez questão de ressaltar não ter sido gerado pelos atuais titulares e se colocou à disposição para ajudar no que for preciso para finalizar o ano de 2016 podendo afirmar que “o Fórum de Rio Verde não tem mais problemas e que conseguiu normalizar as pautas de julgamento”, concluiu.

Seção de Imprensa – DCSC

Ouça abaixo a notícia veiculada na Rádio TRT Goiás.

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.