Comitê Gestor define metas a serem cumpridas pelo TRT no ano de 2017

O Comitê Gestor do Planejamento Estratégico definiu as metas a serem cumpridas pelo Tribunal no ano de 2017 no propósito de cumprir os nove objetivos estabelecidos no plano estratégico quinquenal do órgão. A revisão das metas para 2017, ocorrida ontem, 21/03, durante reunião no Gabinete da Presidência, levou em consideração os procedimentos que impactam favoravelmente ou dificultam o alcance dos índices pré-estabelecidos, de sorte a fazer uma estimativa mais realista que realmente promova a melhoria dos processos e ao mesmo tempo sejam factíveis.

Na reavaliação, o Comitê buscou também fazer o alinhamento com as metas estabelecidas pelo Conselho Nacional de Justiça, medida que equaliza e auxilia a comparação com os demais tribunais trabalhistas do país. Quanto aos prazos relacionados aos processos administrativos, foram definidas metas mais ousadas, isso porque a apuração dos resultados não vai computar o tempo formal de tramitação do processo, mas a efetiva concessão do benefício.

Outra meta incluída na avaliação do Comitê para verificar o desempenho da 18ª Região quanto à implantação da estratégia adotada é o IgovTICJUD, indicador estabelecido pelo CNJ utilizado para classificar o órgão quanto à sua maturidade na área de tecnologia da informação. O indicador classifica os tribunais em quatro categorias: baixa, satisfatória, aprimorada e excelência, sendo que a proposta é que o Tribunal consiga evoluir da avaliação satisfatória para a aprimorada. Confira as metas do TRT 18 para 2017.

Projeto TRT para todos e outras deliberações

Durante a reunião, a secretária de Gestão Estratégica Maria José de Lourdes, apresentou o projeto TRT para todos, que tem como escopo realizar o desdobramento da estratégia e a disseminação de melhores práticas em todas as unidades judiciárias da 18ª Região. Para isso, serão realizados dez encontros, sendo seis no interior do Estado, nas diversas regiões-sede da Justiça do Trabalho, e três na capital. Ao fim, a proposta é que seja realizado um encontro geral de magistrados e servidores que será realizado também em Goiânia. A implantação do projeto será iniciada em maio sendo que o ponto de culminância com a participação de todas unidades judiciais e administrativas está programada para o fim de outubro.

Márcia Bueno – Seção de Imprensa

Esta entrada foi publicada em Gestão, Notícias e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.