Evento em escola no Setor Madre Germana oferece diversão para a comunidade com o intuito de chamar atenção para combate ao trabalho infantil

Servidora Lara Barros e juízes Alexandre Piovesan e Platon Neto com as crianças do Cemadipe

O Fórum Goiano de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Promoção da Aprendizagem (Fepetiago) realizou na manhã de sábado (8/6) a 4ª edição do evento “Viva o tempo de brincar e aprender”. A ação aconteceu no Centro Marista Divino Pai Eterno (Cemadipe) no Setor Madre Germana, em Aparecida de Goiânia. A finalidade do evento foi chamar a atenção da sociedade para a necessidade de combater o trabalho infantil. O evento faz parte das atividades do Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil, celebrado em 12 de junho, e foi voltado a toda a comunidade do Madre Germana, com foco na criança e no adolescente.

O Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (TRT-GO) foi um dos parceiros do Fepetiago nessa iniciativa. O TRT esteve representado no evento pelos juízes Platon Teixeira Neto e Alexandre Piovesan e pela servidora Lara Barros, todos eles integrantes do Comitê Regional do Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem. A coordenadora regional desse programa é a desembargadora do Trabalho Silene Coelho.

O TRT-GO patrocinou alguns dos brinquedos e lanches que foram oferecidos às crianças e adolescentes e distribuiu agendas e cadernos personalizados com mensagens contra o trabalho infantil e cartilhas da Turma da Mônica produzidas pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho/Tribunal Superior do Trabalho.

Atividades recreativas

Entre os outros parceiros do evento estavam o Ministério Público do Trabalho em Goiás, a Prefeitura de Aparecida de Goiânia, o Sesc, o Senac, o Senat, o Centro de Integração Empresa Escola (CIEE), a Polícia Rodoviária Federal, a Guarda Civil Metropolitana de Goiânia e o Cerest. Eles ofereceram diversos serviços e atividades às crianças e adolescentes, como oficinas culinárias, pintura facial, oficina para montagem de currículos, cadastramento em programas de aprendizagem, exposição de cursos a distância gratuitos, corte de cabelo. A diversão ficou por conta de atrações como circo, pula-pula e piscina de bolinhas, banda de música, malabares e artistas de pernas de pau. Também foi realizado um show com o cantor Gilberto Correia.

Trabalho infantil em Goiás

O Ministério Público do Trabalho e a Organização Internacional do Trabalho estão construindo uma plataforma digital chamada Observatório da Erradicação do Trabalho Infantil. Em relação ao estado de Goiás, essa plataforma revela que, em 2017, 19,8 mil alunos do 5º e 9º anos de escolas públicas afirmaram trabalhar fora de casa. Os municípios goianos com maior número de crianças e adolescentes que declararam trabalhar, conforme pesquisa por ocasião da Prova Brasil 2017, são Goiânia (2,3 mil), Aparecida de Goiânia (1,4 mil), Anápolis (888), Luziânia (546), Rio Verde (536), Águas Lindas de Goiás (493), Trindade (406), Formosa (402), Jataí (348) e Caldas Novas (306). O observatório cita como fonte o Inep/MEC.

Mais informações sobre o trabalho infantil no Brasil podem ser obtidas no endereço a seguir: https://fnpeti.org.br/cenario

Wendel Franco
Setor de Imprensa

Esta entrada foi publicada em Notícias, TRT18 e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.