Comitê de retomada recomenda o uso de máscara nas dependências do TRT-18

Facebooktwitteryoutubeinstagram

Homem de terno usando máscara contra covid sentado em frente ao computador

Em razão do crescimento dos casos de covid-19 em Goiás, o Comitê de Retomada dos Serviços Presenciais do TRT-18 decidiu recomendar o uso de máscara para todos os usuários nos ambientes internos no âmbito da 18ª Região. A recomendação vale para magistrados, servidores, prestadores de serviços, advogados, partes e testemunhas enquanto permanecerem em qualquer dos ambientes internos das unidades do Tribunal. Assista ao vídeo da enfermeira Márcia Souza, servidora do TRT, recomendando o uso de máscara.

Para incentivar o uso do equipamento de proteção, o TRT-18 vai realizar divulgação nas redes sociais sobre as vantagens do uso de máscaras. A diretoria-geral informou que dispõe de estoque de máscaras que podem ser solicitadas pelo pelos magistrados e servidores

Aumento de casos 

Os casos de covid-19 voltaram a subir no Brasil. De acordo com as informações do Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass), o país está atualmente com uma média móvel de 42,5 mil novos casos por dia. Em Goiás, o número é de 3.515, a média móvel nos últimos 7 dias. Há pouco mais de um mês, no final de abril, essa taxa era de 12 mil no país.

O coronavírus também parece estar por trás da maioria das internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) nos hospitais brasileiros. Segundo o Boletim InfoGripe, da Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz), a covid-19 já é motivo de 59,6% das hospitalizações por infecções nas vias aéreas registradas nas últimas semanas.

Entre os motivos que ajudam a explicar essa nova onda, destacam-se o abandono de praticamente todas as medidas preventivas, como o uso de máscaras em locais fechados, a chegada de tempos mais frios, a cobertura vacinal insuficiente e uma possível queda na imunidade após muitos meses da aplicação das doses.

Como se proteger nessa nova onda da pandemia? 

Existem algumas medidas que diminuem o risco de infecção, de desenvolver as formas graves da doença ou ao menos evitar a transmissão do vírus para outros. Elas incluem vacinação em dia e uso de máscaras em determinadas situações. Também é importante ficar atento a sintomas como febre, dor de garganta, dor de cabeça, perda de olfato, fadiga, nariz entupido, náusea, vômito e diarreia.
Com o aumento no número de casos, a tendência é que as máscaras voltem a ser recomendadas pelas autoridades. O ideal, portanto, é usar a máscara se você for para um lugar em que vai ter contato próximo e prolongado com outros indivíduos em locais com pouca ventilação, como lojas, shoppings, escritórios, transporte público, etc.

O esquema vacinal em dia pode até não evitar que você pegue o vírus, mas na maioria das vezes torna a infecção mais branda, sem necessidade de partir para uma internação ou o uso de remédios anti-inflamatórios e máquinas para a oxigenação do organismo.

Os dados de vida real mostram como a vacinação foi essencial para diminuir a taxa de hospitalizações e mortes desde o início da pandemia: a média móvel diária de óbitos no país chegou a 3 mil em abril de 2021. Com o avançar da campanha de imunização, esse número foi se reduzindo pouco a pouco — atualmente, essa taxa está em 109, um valor 27 vezes menor.

Fabíola Villela
Comunicação Social – TRT-18, com informações da BBC News Brasil

Facebooktwitter

Ficou em dúvida quanto ao significado de algum termo jurídico usado nessa matéria?
Consulte o glossário jurídico: www.trt18.jus.br/portal/noticias/imprensa/glossario-juridico/
Esta matéria tem cunho meramente informativo, sem caráter oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Coordenadoria de Comunicação Social
Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região
comunicacao@trt18.jus.br

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.