TRT-GO inaugura placas de energia solar em Caldas Novas. Outras seis unidades da Justiça do Trabalho serão mantidas por energia solar até final de 2022

Facebooktwitteryoutubeinstagram

A era da energia sustentável está avançando pela Justiça do Trabalho goiana. O presidente do TRT-18, desembargador Daniel Viana Júnior, inaugurou 100 placas solares fotovoltaicas, dispostas em dois inversores, na Vara do Trabalho de Caldas Novas. No evento, ocorrido na tarde de ontem (5), o desembargador reafirmou o compromisso do tribunal com a sustentabilidade ao ampliar o uso da energia elétrica solar, uma fonte limpa e renovável, contribuindo para a conservação do meio ambiente.

Presidente do TRT18, desembargador Daniel Viana Júnior ao lado do juiz do trabalho Juliano Braga e equipe da Administração do TRT18
Ao centro estão o presidente da seccional da OAB local Rogério Buzinhani; o presidente do TRT-18, desembargador Daniel Viana Júnior; o juiz do trabalho Juliano Braga; acompanhados da equipe da Administração do Tribunal e da diretoria da OAB local

Durante a inauguração, Daniel Viana Júnior disse que a energia elétrica é imprescindível para as atividades da Justiça do Trabalho, como iluminação, segurança, refrigeração e uso de diversos equipamentos indispensáveis como computadores, data center, elevadores, dentre outros. 

Em Caldas Novas, a administração do TRT-18 espera a produção de mais de 64.000 KWh/ano, atendendo além da média de consumo da vara do trabalho, atualmente em torno de 33.000 Kwh/ano. O restante da potência gerada retornará para a rede da Enel e gerará crédito para o TRT. O investimento em Caldas Novas foi de R$ 150 mil.

Com a inauguração das placas, a administração do TRT-18 espera alcançar a Meta 7 dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU. Essa meta busca assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos. As unidades da Justiça do Trabalho de Goiatuba, Inhumas, Jataí e Quirinópolis devem receber as instalações das placas neste ano. Para 2022, há previsão de instalação nas Varas do Trabalho de Formosa e São Luís de Montes Belos. 

Daniel Viana registrou, ainda, os cumprimentos para a equipe da Secretaria de Manutenção e Projetos do TRT-18, na pessoa da diretora, a servidora Cássia Kafuri.

O juiz do trabalho Juliano Santos, titular da VT de Caldas Novas, disse que a unidade estava honrada em ser a primeira unidade do interior a ter as placas instaladas. Ele mencionou, também, que a energia captada e produzida em Caldas poderá ser aproveitada por outras unidades do Tribunal. 

Placas fotovoltaicas

As Varas do Trabalho do interior do estado de Goiás, com fornecimento de energia elétrica em baixa tensão, devem receber aproximadamente  1126 quilowatt pico com a instalação das placas. A contratação ocorreu por unidade de medida (Watts pico instalado), conforme disponibilidade de espaço para instalação de placas solares nos fóruns trabalhistas e unidades. Foram avaliadas questões ligadas à manutenção dos sistemas, estrutura dos telhados, condições de manutenção dos edifícios, além de questões relacionadas à disponibilidade de recursos orçamentários para as contratações.

A contratação de instalação das placas fotovoltaicas foi realizada por Ata de Registro de Preço, conforme o inciso II do artigo 3º do Decreto 7.892/2013. 

 

Cristina Carneiro
Comunicação Social/TRT18

Facebooktwitter

Ficou em dúvida quanto ao significado de algum termo jurídico usado nessa matéria?
Consulte o glossário jurídico: www.trt18.jus.br/portal/noticias/imprensa/glossario-juridico/
Esta matéria tem cunho meramente informativo, sem caráter oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Coordenadoria de Comunicação Social
Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região
comunicacao@trt18.jus.br

Esta entrada foi publicada em Notícias, Socioambiental, TRT18 e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.