Comissão de erradicação do trabalho escravo de Goiás se reúne no TRT

trabalho escravoA Comissão de erradicação do trabalho escravo de Goiás (Coetrae-GO) elegeu seu presidente em reunião realizada no dia 30 de setembro, no Gabinete da Presidência do TRT. O advogado Edson Veras, presidirá a Comissão que reúne integrantes da Justiça do Trabalho, Ministério do Trabalho e Emprego, Polícia Federal, OAB, Ministério Público do Trabalho, federações e sindicatos em prol da erradicação do trabalho degradante no Estado.

Durante o encontro, os participantes também decidiram publicar uma nota de repúdio contra a submissão de agricultores a condições desumanas de trabalho nas plantações de tomate em uma fazenda no município de Jaraguá. No último dia 25 de setembro, 11 trabalhadores foram resgatados numa operação do Grupo Móvel do Ministério do Trabalho e Emprego em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

fotoA Coetrae foi criada em abril de 2013 e entre seus membros estão o juiz do trabalho Israel Adourian, titular da 4ª Vara do Trabalho de Goiânia, o sindicalista Carlos Roberto de Jesus, do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada, a policial federal, Júlia Silva, o procurador do trabalho, Alpiniano Lopes, o auditor fiscal Dercides Pires e Rosirene Curado, da Federação da Agricultura do Estado de Goiás (Faeg) e o advogado Miguel Jorge.

Ficou em dúvida quanto ao significado de algum termo jurídico usado nessa matéria?
Consulte o glossário jurídico: www.trt18.jus.br/portal/noticias/imprensa/glossario-juridico/
Esta matéria tem cunho meramente informativo, sem caráter oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Coordenadoria de Comunicação Social
Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região
comunicacao@trt18.jus.br

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.