Viatura adquirida com dinheiro de acordo em ação civil pública é entregue aos Bombeiros

Na foto, o tenente-coronel Warley Martins de Sousa, o subtenente Geraldo Mota e o tenente Marcelo Henrique Mamede recebem a viatura que será equipada para autossalvamento avançado

Após o repasse da primeira parcela dos recursos oriundos de acordo em ação civil pública, que totalizam R$ 1,7 milhão, o Comando Regional Bombeiro Militar de Goiás adquiriu uma caminhonete Ranger (viatura equipada para autossalvamento avançado) que será utilizada pelo 10º Batalhão Bombeiro Militar sediado em Catalão. A corporação também irá adquirir um caminhão autobomba tanque e salvamento para equipar nova unidade do corpo de bombeiros que será instalada na região sudeste do Estado. A ideia, segundo o tenente-coronel Warley Martins de Souza, comandante do 10º Batalhão, é reforçar o poder operacional do CBM na região que abrange 10 municípios goianos.

O valor liberado inicialmente, cerca de R$ 500 mil, foi obtido por meio de acordo firmado entre o Ministério Público do Trabalho e empresa multinacional na área de cosméticos, a título de indenização por dano moral coletivo. A ação tramita no Juízo da 3ª Vara do Trabalho de Goiânia, responsável pela liberação dos recursos à Segurança Pública de Goiás. Uma outra parte dos recursos foi destinada à reforma do auditório do Comando da Academia da Polícia Militar do Estado.

O destino dos recursos foi definido em decisão colegiada, realizada em 8 de novembro de 2018, da qual participaram o juiz titular da 3ª VT, Luciano Fortini, o vice-presidente do TRT, desembargador Paulo Pimenta, e o procurador do trabalho Januário Ferreira.

Oficiais do Comando Regional Bombeiro Militar aplaudem a iniciativa da Justiça do Trabalho. “É uma parceria excelente que irá beneficiar toda a sociedade. Temos que procurar outras alternativas para conseguir suprir a demanda já que o Estado não consegue acompanhar esse crescimento. Nesse sentido, o apoio minimiza as nossas carências”, ressaltou o tenente-coronel Warley Martins.

Fabíola Villela 
Setor de Imprensa/CCS

Esta entrada foi publicada em Notícias, TRT18. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.