Presidente do TRT do Espírito Santo conhece o Centro de Conciliação do TRT18

A desembargadora-presidente do TRT-ES, Ana Paula Tauceda Branco, fez uma visita técnica ao Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (Cejusc) do Fórum Trabalhista de Goiânia na manhã desta quinta-feira (31/1), para conhecer as boas práticas de gestão do centro. A magistrada aproveitou a oportunidade para conhecer outras unidades do TRT18 e ainda participará na tarde de sexta-feira, 1º/2, da cerimônia de posse dos novos dirigentes do TRT18. A visita foi acompanhada pelo coordenador do Cejusc, juiz Celso Moredo, pelo juiz Eduardo do Nascimento, da 3º VT de Goiânia, pelo juiz Marcelo Gomes, da 4ª VT, e pelo diretor da Secretaria da Corregedoria Regional, Marcelo Marques. 

Em razão de falha no Centro de Armazenagem de Dados – STORAGE (IBM) do TRT18 e o consequente cancelamento das audiências agendadas para a data, não foi possível que a desembargadora pudesse ver o Cejusc em pleno funcionamento. Entretanto, os juÍzes Celso Moredo e Eduardo do Nascimento, bem como os servidores lotados na unidade, conversaram com a magistrada e explicaram o modo de funcionamento do Cejusc da capital, que consegue realizar, em média, 190 audiências por dia.

Muita simpática, a desembargadora Ana Paula Tauceda se descontraiu com as conciliadoras e até simulou uma audiência de conciliação. “Eu acredito na cultura da pacificação. O trabalho que vocês fazem é louvável e essencial para que a Justiça do Trabalho continue atenta a uma de suas primeiras vocações”, disse a magistrada aos servidores do centro de conciliação. Ela disse que quis conhecer o trabalho realizado pelo Cejusc pelo fato de “o TRT18 ser uma referência no que há de melhor em conciliação da Justiça do Trabalho”.

Entusiasta da conciliação como método de resolução de conflitos, a desembargadora Ana Paula Tauceda é secretária-geral da Comissão Nacional de Promoção da Conciliação (Conaproc) do CSJT e já foi membro do Comitê Gestor Da Política Nacional de Conciliação do CNJ. Ao final da visita, a magistrada pediu ao juiz coordenador do Cejusc, Celso Moredo, que o TRT18 seja “padrinho” do tribunal capixaba no sentido de compartilhar as boas práticas já adotadas aqui e auxiliar na implementação dessa experiência que deu certo. 

Ainda pela manhã, a magistrada conheceu o Juízo Auxiliar de Execução, a Escola Judicial, a Ouvidoria e as salas da OAB-Goiás e da Associação dos Advogados Trabalhistas de Goiás (Agatra). 

Lídia Neves/Setor de Imprensa

Esta entrada foi publicada em Notícias, TRT18 e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.