TRT18 obtém segunda colocação nacional em Governança de TIC entre os regionais trabalhistas

O TRT Goiás alcançou a segunda colocação no nível de maturidade, entre os regionais trabalhistas, conforme Levantamento de Governança, Gestão e Infraestrutura de TIC do Poder Judiciário (iGovTIC-JUD) realizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Quanto ao porte, o TRT18 ficou em 4º lugar entre os tribunais de todos os segmentos do Judiciário de médio porte, e alcançou a 7º colocação geral entre todos os tribunais brasileiros trabalhistas, eleitorais, federais e militares.

A Governança de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) consiste no estabelecimento de um conjunto de mecanismos com o objetivo de assegurar que o uso da TIC agregue valor à atividade precípua do órgão, com riscos e custos aceitáveis. Assim, a adoção das práticas de governança e de gestão de TIC no Judiciário pode assegurar a correta aplicação de recursos, promover a proteção de informações críticas e contribuir para que os órgãos atinjam seus objetivos institucionais.

Conforme o chefe do Núcleo de Governança Corporativa de TIC do TRT Goiás, Robnaldo Alves, esse resultado demonstra uma evolução sensível desde o último levantamento feito em 2014, em que o TRT 18 alcançou o 9º lugar entre os Tribunais Trabalhistas. “Naquela oportunidade alcançamos o nível crítico quanto à força de trabalho mínima de TIC com base no anexo I da Resolução 90 – Nivelamento de TIC”, comentou.

Para Robnaldo, o índice foi alcançado graças ao apoio da Administração, que conseguiu novos servidores para a área de TIC, lotados em 2015, que proporcionaram melhorias nos serviços prestados e nas otimizações dos processos de trabalho, embora o Tribunal ainda apresente déficit de pessoal no quadro de TIC, conforme estabelecido na ENTIC-JUD. “De qualquer forma, o Tribunal apresenta um índice com excelente relação custo/benefício, considerando um cenário de sucessivos aumentos de demandas de TIC e restrições orçamentárias enfrentadas. Agora é aguardar o resultado do iGovTI, Levantamento de Governança e Gestão de TIC do TCU”, concluiu o chefe do Núcleo.
Levantamento
O levantamento de iGovTIC-JUD é realizado anualmente pelo CNJ, desde 2010, e a Estratégia Nacional de Tecnologia da Informação e Comunicação do Poder Judiciário – ENTIC-JUD determina a realização de diagnósticos anuais até 2020 com vistas à aferição do nível de cumprimento das Diretrizes Estratégicas de Nivelamento e a evolução dos viabilizadores de IGovTIC. O levantamento das informações de cada Tribunal foi feito por meio da aplicação de questionário aos dirigentes de TIC, durante o mês de outubro de 2016.

O objetivo é identificar, avaliar e acompanhar a situação da Governança, Gestão e Infraestrutura de TIC dos órgãos do Poder Judiciário. Além disso, também visa ao auxílio às áreas de TIC com informações gerais dos demais órgãos participantes que servirão para comparação, troca de experiências e identificação de oportunidades de melhorias e também poderão ser aproveitadas no processo de planejamento institucional e interno da área de TIC.

As respostas apresentadas pelas unidades de Tecnologia da Informação e Comunicação dos 92 órgãos participantes foram utilizadas para classificar o órgão quanto à sua maturidade de TIC (baixa, satisfatória, aprimorada e excelência), respeitados os enquadramentos de grupos e portes (grande, médio e pequeno) estabelecidos na Análise do Poder Judiciário – Justiça em Números de 2015. Neste ano de 2017, com posse dessas informações, o CNJ pretende realizar auditorias específicas em uma amostra dos órgãos. O objetivo é validar as respostas coletadas no levantamento, aprofundar a análise de aspectos relacionados à governança e à gestão de TIC, bem como identificar boas práticas adotadas pelos órgãos.

Veja aqui o relatório Perfil em Governança, Gestão e Infraestrutura de TIC do Judiciário 2015/2016, em que consta a classificação geral dos Tribunais.

Seção de Imprensa

Esta entrada foi publicada em Notícias, Tecnologia e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.