TRT Goiás transmite audiência de instrução ao vivo para mais de 500 estudantes da PUC

Facebooktwitteryoutubeinstagram
AUDIENCIA PUC 010

Estudantes de Direito lotam Teatro da Católica para assistir audiência de instrução ao vivo da 11ª VT

O Tribunal transmitiu ao vivo, na manhã desta terça-feira, 31/3, audiência de instrução da 11ª Vara do Trabalho a estudantes de Direito da Pontifícia Universidade Católica de Goiás, que lotaram o Teatro da Católica do Campus V, no Jardim Goiás. A ação é promovida pelo Tribunal em parceria com a universidade e tem o objetivo de levar os futuros bacharéis em Direito a vivenciarem,na prática, aquilo que é ensinado em sala de aula.

José Humberto, professor de Processo do Trabalho na PUC Goiás

José Humberto, professor de Processo do Trabalho na PUC Goiás

As três audiências da manhã foram conduzidas pelo titular da 11ª VT de Goiânia, juiz Celso Moredo Garcia, que antes de cada audiência fez um breve relatório sobre cada caso e explicou os próximos trâmites processuais após a audiência de instrução. Para o professor de Processo do Trabalho, José Humberto, que também advoga na área trabalhista, esse projeto é extremamente importante por proporcionar ao acadêmico assistir a audiência a partir da universidade. “É mais fácil trazermos a audiência a mil alunos do que levá-los ao Tribunal”, analisou.

.

Wellington de Bessa Oliveira, coordenador do Núcleo de Prática Jurídica

Wellington de Bessa Oliveira, coordenador do Núcleo de Prática Jurídica

O coordenador do Núcleo de Prática Jurídica, Wellington de Bessa Oliveira, explicou que o projeto, que está em prática há dois anos, possibilita ao graduando em Direito uma vivência prática de um momento processual muito importante, que é a audiência. Ele informou que o curso de Direito da PUC tem 7 mil alunos matriculados, dos quais 3 mil assistem à disciplina de Práticas Jurídicas. “Nosso próximo objetivo é transmitir também as sessões de julgamento do segundo grau, de forma que tenhamos a cada semestre a transmissão de uma audiência de primeiro grau e uma sessão de segundo grau”, concluiu.

.

.

Nathália França, estudante de Direito

Nathália França, estudante de Direito

A estudante Nathália França, de 21 anos, que está no sétimo período do curso, ficou satisfeita com as audiências que ela acompanhou hoje.

“O bom é que os juízes já sabem que estamos assistindo a audiência e explicam melhor. Eles tentam transmitir de forma didática e pedagógica aquilo que os alunos precisam saber sobre a audiência de instrução”, comentou. Sobre sua carreira, a futura bacharel em Direito diz que não se vê atuando na advocacia. “Meu foco é concurso público, como a maioria dos acadêmicos em Direito”, concluiu.

Lídia Neves
Núcleo de Comunicação

Facebooktwitter

Esta matéria tem cunho meramente informativo, sem caráter oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Coordenadoria de Comunicação Social
Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região
comunicacao@trt18.jus.br

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.