TRT Goiás recebe Selo 100% PJe pela migração de todo o seu acervo de processos ao sistema

Facebooktwitteryoutubeinstagram

Selo foi entregue pela Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho. Para o ministro-corregedor, Lélio Bentes, a migração dos processos para o sistema favorece o controle e a gestão processual

Na Justiça do Trabalho em Goiás existe hoje um total de 0 (zero) processo tramitando de forma física ou em outra plataforma que não o Processo Judicial Eletrônico – PJe. O TRT de Goiás atingiu 100% de informatização de seus processos no sistema PJe e recebeu, na última quarta-feira, 5/2, no Tribunal Superior do Trabalho, o Selo ‘100% PJe’.

Ricardo Lucena, ministro Brito Pereira, desembargadores Paulo Pimenta e Daniel Viana, ministro Lélio Bentes

A premiação foi criada pela Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho para reconhecer o esforço dos Tribunais no cumprimento da determinação, dada no ano passado pela Corregedoria, de migração da integralidade do acervo de processos dos Tribunais para o sistema PJe.

Durante entrega do Selo, o presidente do TST ministro Brito Pereira comemorou os resultados já atingidos ao registrar que 97% dos processos da Justiça do Trabalho de 1º e 2º graus já foram migrados. Para o ministro-corregedor Lélio Bentes, a migração dos processos favorece o controle e a gestão processual. Ele elogiou o esforço dos Tribunais e comentou sobre o alto grau de informatização da Justiça do Trabalho em todo o país.

Além do TRT de Goiás, outros doze tribunais receberam o selo ‘100% PJe’. São eles: os Tribunais Regionais do Trabalho da 4ª, 6ª, 7ª, 11ª, 13ª, 14ª, 16ª, 17ª, 20ª, 21ª, 22ª e 24ª Regiões. O presidente do TRT-GO, desembargador Paulo Pimenta, comemorou a conquista do Selo, que, segundo ele, demandou grande empenho dos servidores das Varas do Trabalho de toda a 18ª Região, coordenados pela Secretaria-Geral Judiciária, com o indispensável apoio da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação.

Também estiveram presentes na cerimônia de entrega do selo o vice-presidente do TRT de Goiás, desembargador Daniel Viana, e o diretor-geral Ricardo Lucena.

Imprensa/TRT-18

Facebooktwitter

Esta matéria tem cunho meramente informativo, sem caráter oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Coordenadoria de Comunicação Social
Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região
comunicacao@trt18.jus.br

Esta entrada foi publicada em Gestão Estratégica, Notícias, TRT18. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.