TRT-18 publica relatório de prestação de contas de 2019

Facebooktwitteryoutubeinstagram

O TRT-18 publicou o Relatório Integrado de gestão de 2019, que está disponível no menu Transparência do site do Tribunal. O documento segue modelo de prestação anual de contas adotado em 2019 pelos órgãos da administração pública, por decisão normativa do Tribunal de Contas da União (TCU), com linguagem acessível, uso de infográficos e tabelas explicativas. O conteúdo da publicação é dividido em seis capítulos principais: Mensagem do Presidente; Visão geral organizacional e ambiente externo; Governança, estratégia e alocação de recursos; Riscos, oportunidades e perspectivas; Resultados e desempenho da gestão; e Informações orçamentárias, financeiras e contábeis.

Pelo relatório, o cidadão acessa informações como: atribuições, serviços e estrutura da Justiça do Trabalho goiana, o desempenho da 18ª Região na prestação jurisdicional e na gestão de recursos (humanos, patrimoniais e financeiros), entre outras.

O presidente do TRT-18, desembargador Paulo Pimenta, comenta no relatório as principais conquistas e desafios da gestão em 2019, como o fortalecimento do Sistema de Governança Institucional (SGI), que contribuiu para que a 18ª Região pudesse enfrentar as adversidades administrativas advindas do contingenciamento de recursos impostos à Justiça do Trabalho. Nesse sentido, a nova filosofia de gestão influenciou na produção de melhores resultados, economia de recursos e aumento na qualidade dos serviços prestados.

“O uso eficiente dos recursos públicos tornou-se medida de sobrevivência para o TRT-18, o que impôs a esta administração reforçar ações para melhorar a qualidade do gasto e eliminar o desperdício”, ressaltou o presidente na mensagem.

O desembargador também destacou a implantação de programas como o Plano de Contribuição de Gestão de Pessoas (Colabora), a implementação da FolhaWeb (módulo do SIGEP – Sistema Integrado de Gestão de Pessoas – para folha de pagamento), e o reconhecimento nacional obtido pelo TRT-18 ao conquistar o “Prêmio CNJ de Qualidade” na categoria Ouro. Também comentou a “histórica eficiência” da Justiça do Trabalho em Goiás que apresentou 104% de índice de produtividade nos processos judiciais, bem como 124 e 111 dias, respectivamente, de tempos médios de duração do processo em primeiro e segundo graus de jurisdição.

“Em 2019, o TRT18 logrou superar as dificuldades com as quais vem se deparando, e confirmou o comprometimento do órgão com sua importante missão, ou seja, solucionar os conflitos nas relações trabalhistas”, concluiu.

A confecção do relatório do Tribunal foi conduzida por um Grupo de Trabalho designado pela Presidência, composto por servidores da própria Presidência, da Diretoria-Geral, da Secretaria de Governança e Estratégia e da Secretaria de Orçamento e Finanças, responsáveis por orientar e colher as informações das unidades, consolidando-as de acordo com a Decisão Normativa TCU nº 170/2018, que traçou as diretrizes para elaboração e entrega do Relatório de Gestão. A diagramação do documento foi realizada pela unidade de Comunicação Social do Tribunal.

O Relatório Integrado de Gestão de 2019 do TRT18 foi encaminhado segunda-feira (29/6) ao TCU e está disponível para consulta da população no Portal do Tribunal na internet, na página da Transparência, clicando em patrimônio e gestão, depois em prestação de contas.

O Relatório Integrado de Gestão do TRT-18 também pode ser acessado aqui.

Comunicação Social – TRT18

Facebooktwitter

Esta matéria tem cunho meramente informativo, sem caráter oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Coordenadoria de Comunicação Social
Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região
comunicacao@trt18.jus.br

Esta entrada foi publicada em Gestão Estratégica, Notícias e marcada com a tag . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.