TRT-18 inaugura feira de orgânicos e promove bate-papo sobre Acessibilidade e Inclusão

advogado André Jonas de Campos

Advogado André Jonas de Campos

Na manhã de hoje (5/11), magistrados e servidores do TRT-18 dedicaram um tempo para pensar e sentir a acessibilidade e a inclusão com um bate-papo com o advogado André Jonas de Campos. Formado em Direito pela PUC/Goiás, André é advogado da Associação dos Deficientes Físicos do Estado de Goiás (Adfego) desde 2005. Ele foi vítima de mergulho em águas rasas, que acarretou uma lesão em sua medula em 1997. São mais de 20 anos fazendo uso de cadeira de rodas e enfrentando problemas com acessibilidade.

O assessor da Presidência do TRT-18, Hugo Timo Neto, representou o presidente do Tribunal, desembargador Paulo Pimenta, na abertura da Feirinha orgânica e do evento sobre a acessibilidade e inclusão. Hugo Timo ressaltou que a feirinha é uma forma de incentivar o consumo de alimentos mais saudáveis e, ao mesmo tempo, a agricultura familiar e a produção de orgânicos.

assessor da Presidência do TRT-18, Hugo Timo Neto

Assessor da Presidência do TRT-18, Hugo Timo Neto

Sobre o bate-papo com o advogado da Adfego, Hugo Timo reafirmou o compromisso do Tribunal com a acessibilidade e com o aprofundamento de medidas que promovam a acessibilidade e a inclusão de pessoas com deficiência. Ele citou que o Regional realizou, no ano passado, outro evento para tratar de acessibilidade e lembrou que o TRT goiano já está com 90% de suas instalações físicas adequadas à acessibilidade. “A gente leva isso muito a sério não só para cumprir leis e resoluções, mas também pelo lado ético e humano de mitigar as dificuldades enfrentadas e, no mais das vezes, vencidas de forma tão brilhante e exemplar por essas pessoas”, finalizou.

André Jonas falou que a sociedade precisa evoluir para receber e acolher as diferenças. “Temos o melhor arcabouço legal em benefício das pessoas com deficiência. Porém, a sociedade não cumpre as leis”, ressaltou o advogado. Para ele, ainda é preciso muitas ações afirmativas para que a sociedade evolua.

André Jonas afirmou que deseja que a sociedade tenha condições de aprender o que já aprendeu. “O legado é o que deixamos para o outro. Espero e sonho que o futuro na verdade seja bem melhor do que o presente está sendo, contribuir de fato para essa mudança”, disse. Por fim, ele perguntou aos presentes como estão construindo a nova sociedade para filhos e netos. “Quando falo sobre minorias, pergunto se a pessoa contribui para melhorar a vida dessas pessoas. Como você está construindo essa nova sociedade?”, ponderou ao afirmar que a luta é do TRT-18 e de todos.

Oficina

experiência com cadeira de rodasComo parte da programação, foi realizada uma oficina em que os participantes puderam experienciar a realidade de deficientes físicos, a exemplo dos cadeirantes, que diariamente lidam com obstáculos que dificultam ou impossibilitam a mobilidade.

O advogado Luiz Sérgio, ao fazer a vivência, afirmou que percebeu durante o pouco tempo de uso da cadeiras de rodas as dificuldades enfrentadas por um cadeirante. “O deficiente realmente sofre com a locomoção, são muitos os obstáculos existentes no mundo, como buracos nas calçadas e falta de ambientes adaptatos para para um portador de necessidade especial”, afirmou o advogado.

O evento foi promovido pela Comissão de Acessibilidade e Inclusão da 18ª Região Trabalhista.

Feirinha orgânica

feirinha orgânicaNa mesma oportunidade, foi inaugurada a Feirinha Orgânica do TRT. Com caráter permanente, a feirinha ocorrerá toda terça-feira, das 10h às 13h, no primeiro andar do Fórum Trabalhista. Hoje, houve uma ampla oferta de produtos orgânicos, ecológicos e sustentáveis, com destaque para verduras, frutas e hortaliças. Magistrados, servidores e público em geral puderam escolher produtos de excelente qualidade.

A servidora Lívia Abreu, que atualmente está de licença maternidade para acompanhar os primeiros meses de Levi, esteve no tribunal para aproveitar a feirinha. Ela gostou muito da oportunidade pois incentiva os servidores e a comunidade em geral a consumir produtos orgânicos diretamente dos produtores, circulando a economia local.

Já Luiz Renato e Luzia, vizinhos do TRT-18, vieram aproveitar a feira. Luiz Renato achou boa a oportunidade por encontrar os produtos orgânicos. Luzia gostou muito da feira por ter tornado o produto orgânico mais acessível.

Você virá para a feira de orgânicos? Lembre-se de trazer sua sacola retornável, pois não será permitido o fornecimento de sacolas plásticas descartáveis na comercialização dos produtos.

Setor de Imprensa / CCS

Esta entrada foi publicada em Notícias, TRT18. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.