Programa de combate ao trabalho infantil distribui 350 kits educativos a famílias carentes de Aparecida de Goiânia

Facebooktwitteryoutubeinstagram

A Justiça do Trabalho em Goiás fez a distribuição, nesta terça-feira (8/12), de 350 kits educativos a crianças e adolescentes carentes de Aparecida de Goiânia, que vivem na comunidade Terra do Sol, antigo “lixão” do município. A ação tem o objetivo de sensibilizar as populações mais carentes da importância do combate ao trabalho infantil e estímulo à aprendizagem. Os kits contém cadernos, camisetas, máscaras de proteção contra o coronavírus, ecobags personalizadas e cartilhas explicativas sobre os prejuízos do trabalho infantil e os direitos da criança e do adolescente.

A ação foi realizada em parceria com a Associação Social com a Família (ASF) para uma distribuição mais segura e efetiva dos kits. A presidente da associação na Unidade Terra do Sol, Francisca Barbosa da Silva, explicou que a ASF é a antiga comunidade do lixão de Aparecida de Goiânia, formada por famílias que viveram dentro do lixão e por famílias que não têm condições de pagar aluguel. As famílias vivem em uma área que fica entre o aterro sanitário e o Complexo Prisional de Aparecida, batizado de Unidade Terra do Sol.

A associação atende 778 famílias, sendo 487 crianças e 282 adolescentes, além de idosos com câncer, HIV e que são maltratados pela família. Francisca acredita que os kits vão auxiliar muito as crianças e jovens a entenderem melhor a mensagem de combate ao trabalho infantil. “Quando eles lerem o conteúdo das cartilhas eles vão saber automaticamente a quem recorrer e qual é o direito deles”, afirmou ao mencionar que agora eles vão saber um pouco mais do que está na lei. .

Uma das moradoras da Unidade Terra do Sol, Valéria Aparecida, falou que a associação é muito importante na vida dela, pois vive sozinha com os filhos e a alimentação da família vem de doações da ASF. A associação tem outras unidades de apoio na Vila Maria, no Jardim dos Ipês e atrás do Conjunto Mabel.

Os kits foram entregues pelo juiz Alexandre Piovesan, um dos integrantes do Programa de Combate ao Trabalho Infantil e Estímulo à Aprendizagem, e pela chefe da Gerência de Responsabilidade Socioambiental do TRT-18, Lara Nercessian.

Alexandre Piovesan explicou que os kits foram comprados com verbas do Conselho Superior da Justiça do Trabalho destinadas especificamente para a realização de ações de combate ao trabalho infantil em Goiás. “É uma honra para o TRT poder contribuir com uma associação que, mesmo diante das dificuldades e limitações, transforma vidas por meio da educação, do solidarismo e da crença ativa em um Brasil mais justo e menos desigual”, afirmou.

Comunicação Social TRT-18

Fotos enviadas pela comunidade Terra do Sol, tiradas antes da pandemia:

Facebooktwitter

Esta matéria tem cunho meramente informativo, sem caráter oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Coordenadoria de Comunicação Social
Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região
comunicacao@trt18.jus.br

Esta entrada foi publicada em Notícias, Trabalho Infantil, TRT18. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.