Pelo quarto ano consecutivo, TRT-GO premia Varas com melhor desempenho

Presidente do TRT-GO, desembargador Breno Medeiros

Em solenidade realizada no auditório do Fórum Trabalhista de Goiânia na última sexta-feira (31/3), o presidente do Tribunal Regional do Trabalho de Goiás (TRT-GO), desembargador Breno Medeiros, e o vice-presidente e corregedor do Tribunal, desembargador Paulo Pimenta, homenagearam as Varas do Trabalho da 18ª Região que contribuíram para o aumento da produtividade do primeiro grau em 2016. Foram entregues placas e certificados a 34 unidades judiciárias, sendo 9 da capital e 25 do interior, as quais tiveram os melhores desempenhos nas fases de conhecimento e de execução.

Ao discursar na abertura do evento, o presidente Breno Medeiros destacou que a premiação, feita pelo quarto ano consecutivo, é resultado de um esforço conjunto de magistrados e servidores que, apesar do incremento numérico de processos trabalhistas, foram capazes de julgar mais ações do que as que ingressaram. Ele citou que, em 2016, as 48 Varas do TRT-GO receberam 95.491 novas ações e conseguiram solucionar, ao longo do ano, 95.724 processos. “Isso significa que a meta 1 do CNJ (julgar mais processos do que os distribuídos no ano corrente) foi cumprida integralmente”, comemorou.

Breno Medeiros acrescentou que o TRT-GO ainda cumpriu na integralidade, as metas 2 (julgar processos mais antigos), 7 (priorizar o julgamento de processos dos maiores litigantes e dos recursos repetitivos), além de alcançar o percentual de 99% de cumprimento na meta 6 (priorizar o julgamento das ações coletivas). O presidente também ressaltou que o índice de conciliação no ano passado ficou em 39,48%, ou seja, do total de processos, 37.799 foram solucionados por meio de acordo entre as partes.

O desembargador-presidente citou, particularmente, o plano de ação feito pelas Varas do Trabalho de Rio Verde para melhorar seus desempenhos. “Esse plano foi um dos motivos de termos cumprido a meta 1 do CNJ”, parabenizou. Breno Medeiros ainda lembrou aos magistrados que eles devem ser gestores das Varas e buscar solucionar mais processos trabalhando menos e produzindo mais.

Vice-presidente do TRT-GO, desembargador Paulo Pimenta

O vice-presidente do TRT, desembargador Paulo Pimenta, salientou que a cerimônia tem o cunho de gratidão e de reconhecimento. Ele comentou que, no exercício da função de corregedor, ele tem tido a oportunidade de percorrer as Varas do Trabalho e tem ficado muito impressionado com a disposição dos servidores e com a capacidade de liderança dos gestores. “Em muitas das Varas por onde tenho passado, ao conversar com os servidores, verifico a satisfação de trabalharem nas unidades onde estão lotados e o respeito e a admiração que têm pelos seus diretores e pelos juízes. Essa capacidade de engajamento é que frutifica nesse trabalho e é importante que o Tribunal faça esse reconhecimento público”, frisou.

Premiação

A premiação reconhece o esforço despendido pelas unidades judiciárias na diminuição do tempo de tramitação dos processos com o fim de agilizar a quitação dos débitos trabalhistas. Para o presidente Breno Medeiros, a homenagem também serve de estímulo para que as unidades continuem se esforçando para manter bons resultados em 2017.

Inicialmente, foram agraciadas as 4 unidades que apresentaram o menor prazo médio na entrega da prestação jurisdicional em 2016. Em seguida, receberam a homenagem as 25 unidades judiciárias que apresentaram os melhores resultados no cumprimento da Meta 1 do CNJ. Na fase de execução, receberam a premiação as 17 Varas do Trabalho que se destacaram na redução da taxa de congestionamento e as 3 VTs que apresentaram as menores taxas nesta fase.

Veja aqui quais foram as Varas premiadas com placas e certificados.

Wendel Franco
Seção de Imprensa-CCS

Adicionar o link permanente aos favoritos.

Os comentários estão encerrados.