Comitê de Governança comunica a instalação de rede WiFi nas dependências do Fórum Trabalhista de Goiânia

Já começou a ser instada nas dependências do Fórum Trabalhista de Goiânia e, em sequência, será instalada no prédio Ialba-Luza, rede WiFi que atenderá, além de magistrados e servidores, a advogados e partes que transitarem pelos corredores e salas de espera do prédio. A notícia foi dada durante a realização da primeira reunião do Comitê de Governança (CGOV) do TRT18, realizada no dia 11 de maio no Gabinete da Presidência.

A instalação da rede WiFi é uma resposta ao levantamento realizado na última pesquisa de satisfação em que os advogados apontaram como uma das possibilidades de melhoria o serviço de acesso à internet, que está sendo viabilizado por meio de acordo de cooperação técnica firmado entre o TRT18 e a Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB/GO). Pelo acordo, a OAB se comprometeu a fornecer os custos de instalação da rede WiFi nos prédios Ialba-Luza e Fórum Trabalhista de Goiânia e, em contrapartida, o TRT18 a fornecer, por quatro anos, internet aberta aos advogados que circularem pelos dois edifícios.

Outro avanço na área de TI destacado na reunião é que, a partir de agora, a STI passou a utilizar o Redmine, software livre que contém calendário e gráficos de Gantt usados para ilustrar o avanço das diferentes etapas de um projeto, inclusive com a representação visual e prazos de entrega. Pelo Redmine, a administração consegue visualizar a execução em tempo real dos processos de compra, execução orçamentária e o andamento dos projetos de inovação e adaptação, de responsabilidade da STI.

Outro assunto discutido é que, a fim de reduzir os custos com impressão, o Comitê deliberou pela troca das impressoras fornecidas pelo contrato de outsourcing por impressoras anteriormente adquiridas pelo próprio Tribunal para as unidades que imprimirem mais de 5 mil cópias mensais. Conforme explicou o diretor da STI, Hugo da Silva, o contrato de outsourcing foi firmado considerando uma estimativa de 165 mil impressões por mês, tendo como referencial a demanda de 2017. Mas, por diversas razões, o número de páginas impressas mais que dobrou, retirando as vantagens econômicas da terceirização dos equipamentos, restando ao Tribunal a alternativa de se valer das impressoras antigas para atender as unidades em que as impressões são mais volumosas.

O comitê também aprovou a instalação em todos os computadores do Windows 10, que é a versão mais recente do sistema operacional da Microsoft e apresenta uma série de mudanças relevantes, com design revisitado. Conforme foi levantado, o Tribunal adquiriu mais de 797 computadores já configurados com o Windows 10 e a manutenção do sistema operacional em versões diferentes como o Windows 7 atrapalharia o atendimento ao usuário. A decisão levou em consideração que, em casos de lançamento de novas versões, o próprio fornecedor pode cancelar o suporte às versões antigas, aumentando o número de bugs (problemas de funcionamento) das máquinas onde o Windows 7 estiver instalado.

Outro ponto apreciado foi em relação à distribuição dos 150 notebooks recentemente adquiridos. Foi deliberado que 130 desses computadores serão entregues aos magistrados em substituição aos antigos e 20 serão destinados às unidades administrativas. Assim, o Comitê decidiu que para tomarem posse dos novos aparelhos, os magistrados deverão agendar, até 31 de julho, atendimento pelo ramal 5555 e efetuar a devolução dos notebooks antigos que, por sua vez, serão destinados aos oficiais de justiça avaliadores.

Márcia Bueno
Setor de Imprensa-CCS

Adicionar o link permanente aos favoritos.

Os comentários estão encerrados.