Presidente visita novas instalações e comemora resultados na STI

Dirigentes, diretores e servidores comemoram selo diamante

As instalações da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações foram reformadas o que proporcionou uma substancial alteração na distribuição das unidades e redimensionamento e ganho do espaço físico. O presidente e o vice-presidente do Tribunal, respectivamente, desembargadores Platon Filho e Paulo Pimenta, visitaram ontem, 27/11, a unidade para conhecer a nova estrutura e aproveitaram o encontro para cumprimentar os servidores da TI e de outras unidades pelo excelente trabalho que vem sendo desenvolvido, com impacto direto na conquista do Selo Justiça em Números – Categoria Diamante, concedido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O Selo é conferido aos tribunais desde 2013, com o objetivo de fomentar a qualidade dos dados estatísticos do Judiciário, sobretudo, os referentes ao Relatório Justiça em Números com premiação distribuída nas categorias Diamante (máxima), Ouro, Prata e Bronze.

Dos 565 pontos obtidos no ranking do CNJ que asseguraram o Selo Diamante, 200 pontos tiveram contribuição direta da área de tecnologia da informação. Este ano, o Tribunal teve um desempenho muito bom também em relação ao iGOV-TIC, indicador que mensura a governança, a gestão e a infraestrutura dos tribunais na área de tecnologia da informação, atingindo pela primeira vez o grau de maturidade “aprimorado”, resultado que somou mais 15 pontos no levantamento feito pelo Conselho. Em comparação a todos os tribunais do país, o TRT18 foi classificado em 11º lugar e entre os tribunais considerados pelo CNJ de médio porte, em 5º lugar.

Os agradecimentos do presidente pela conquista do Selo Diamante foram dirigidos a todo o Tribunal. Ele destacou a importante atuação da área fim no cumprimento de metas e da área administrativa com levantamento das informações e atendimento dos critérios estabelecidos pelo Conselho. “Fico muito contente, mas são vocês, juízes, servidores e administração, merecedores do prêmio e espero que no próximo ano consigamos repetir esse mesmo desempenho e conquistar novamente o selo diamante”, agradeceu dirigindo-se aos servidores e diretores presentes, dentre eles o diretor-geral, Ricardo Lucena, a secretária de Gestão Estratégica, Maria José de Lourdes, e o diretor da STI, Hugo da Silva.

A atuação dos dirigentes também foi ressaltada, com  enfoque na comunicação direta e pessoal, em que o então presidente e o vice-presidente buscaram estabelecer com todos os colaboradores do Tribunal, esclarecendo objetivos e metas e buscando a participação de todos. O desembargador Paulo Pimenta salientou que, pelo perfil do atual presidente, acredita que esta comunicação será intensificada e ajudará o Tribunal a manter a boa performance. “No ano passado conquistamos o selo ouro e este ano conquistamos o selo diamante e isso só demonstra a qualidade do nosso Tribunal que há muito faz jus à premiação”, afirmou.

Reforma da STI

Para o servidor Paulo Henrique, chefe do Núcleo de Processos Operacionais, houve uma melhoria de cem por cento. “Nós recebemos pessoas e atendemos telefone o tempo todo e com o isolamento acústico não incomodamos as outras unidades”

Divisórias acústica com vidro deixaram o espaço mais amplo

Reforma é comemorado por dirigentes, equipe da TI e da SMProj

As instalações físicas da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações (STI) foram reformadas com uma substancial alteração na distribuição das unidades, redimensionamento e ganho do espaço físico, instalação de divisórias acústicas com vidro e disposição das estações de trabalho. A mudança buscou oferecer melhores condições de trabalho aos 57 servidores lotados na unidade e, ao mesmo tempo, proporcionar maior funcionalidade no desempenho das atividades da área de tecnologia da informação.
Ao observar o novo ambiente, a impressão é que houve um ganho de espaço considerável, mesmo que a STI continue instalada na mesma área de 583 m² ocupada anteriormente. Como explicou o diretor da unidade, Hugo da Silva, há tempos era aguardada uma mudança estrutural e “após oito projetos apresentados pela Divisão de Engenharia, chegou-se a um redimensionamento ideal da estrutura física da STI”, comentou.

A retirada de uma área considerável utilizada como corredor e a colocação das divisórias acústicas com vidro deram maior amplitude visual, e, ao mesmo tempo, proporcionaram isolamento acústico, gerando maior conforto para os servidores. A redistribuição do espaço considerou três ambientes. No primeiro plano está lotada a equipe do atendimento, que tem um fluxo muito grande de pessoas e é intensa a conversa com usuários.
A área intermediária foi destinada às equipes de planejamento e contratação e de infraestrutura, que tem de trabalhar de forma integrada. Nesse ambiente foi instalado um painel de monitoramento medindo 4,8m de largura por 1,40m de altura, que permite a toda equipe acompanhar em tempo real a performance dos sistemas. A área mais reservada foi destinada à equipe de desenvolvimento de sistemas, que precisa de um pouco mais de silêncio e imersão para o desenvolvimento dos softwares e soluções de TI.

Márcia Bueno
Seção de Imprensa – CCS

Esta entrada foi publicada em Notícias, Tecnologia e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.