Divisão de Estatística, Pesquisa e Inovação

São atribuições da Divisão de Estatística, Pesquisa e Inovação:

I.construir relatórios e gráficos estatísticos, realizar análises, identificar desvios e tendências, a fim de subsidiar tomadas de decisões da alta administração, bem como dos gestores das unidades administrativas e judiciárias;
II. informar às unidades administrativas e judiciárias, periodicamente ou quando necessário, dados estatísticos relacionados às suas respectivas atividades;
III. publicar e manter atualizados os relatórios estatísticos no sítio do Tribunal;
IV. auxiliar a implantação, manutenção, aperfeiçoamento e controle das ações relacionadas ao sistema de gerenciamento de informações administrativas e judiciárias da Justiça do Trabalho;
V. monitorar a geração e disponibilização, ao Tribunal e a órgãos superiores, das informações estatísticas do sistema de gerenciamento de informações administrativas e judiciárias da Justiça do Trabalho, inclusive acompanhando a ocorrência de eventuais inconsistências nos dados estatísticos encaminhados e informando às unidades responsáveis pelas providências necessárias para sua correção;
VI. prestar orientações sobre as informações referentes ao sistema de gerenciamento de informações administrativas e judiciárias da Justiça do Trabalho;
VII. apurar e controlar as Metas Nacionais do Conselho Nacional de Justiça – CNJ e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho – CSJT;
VIII. fornecer e analisar dados estatísticos relativos ao sistema de gestão estratégica da Justiça do Trabalho;
IX. alimentar e corrigir os dados estatísticos relativos ao sistema Justiça em Números;
X. fornecer dados estatísticos necessários às inspeções correcionais e demais atividades da corregedoria.
XI. coletar e encaminhar ao CNJ os dados relativos às Semanas da Conciliação;
XII. aplicar, continuamente, a racionalização de processos e procedimentos, bem como a simplificação de tarefas de modo a evitar formalidades e/ou exigências desnecessárias à execução das atribuições do Tribunal;
XIII. Apoiar e acompanhar, sempre que oportuno e com custo-benefício favorável, automatizações, inovações tecnológicas, procedimentais ou relacionadas a quaisquer aspectos das atividades do Tribunal;

Os comentários estão encerrados.