Índices de implementação da estratégia do Tribunal e da estratégia em TIC melhoram progressivamente

O   Tribunal conseguiu manter uma boa performance em relação aos indicadores definidos para o acompanhamento do desempenho das áreas administrativa e judiciária de acordo com o planejamento estratégico da 18ª Região. É o que foi constatado na terceira reunião sobre a análise da estratégia (RAE) e na terceira reunião de análise da estratégia de tecnologia da informação, ambas realizadas no dia 14 de dezembro, no Gabinete da Presidência.

Terceira RAE
De acordo com os índices alcançados pelo Tribunal, o que se observa é que o Tribunal vem obtendo um desempenho crescente e que ano a ano os índices têm melhorado visando ao cumprimento das metas. Questões relacionadas à acessibilidade, à jurisdição, à rapidez na tramitação dos processos administrativos de concessão de benefícios e a aquisições foram bem avaliadas.

A evolução em relação ao iGovTI, definido pelo TCU, e iGovTic-JUD, definido pelo CNJ, que medem o grau de maturidade em relação à infraestrutura e à governança da área de tecnologia de informação e comunicações, também tem sido considerável. No primeiro, o TRT atingiu nota geral de 0,64, o que coloca a 18ª Região no nível intermediário; e, no segundo, o Tribunal pela primeira vez alcançou o nível aprimorado, obtendo nota geral de 0,75.

O grande desafio para 2018 é a melhoria do iGovPessoas. Embora o Tribunal tenha alcançado o nível intermediário com nota 49,67, acima da média dos tribunais, que é de 45,8, a Secretaria de Gestão de Pessoas entende que o mapeamento das competências técnicas e implantação do plano estratégico de pessoas, que já está em fase de elaboração, permitirá dar um salto nesse indicador.

Terceira RAE-TIC
Quanto à reunião da análise da estratégia na área de tecnologia da informação, o comitê acolheu proposta da Secretaria da Tecnologia da Informação e Comunicações para contratação de ferramenta de colaboração em nuvem, com a concentração de vários serviços que podem funcionar de forma independente com o nome de domínio do cliente, no caso do Tribunal, tais como email, chat, agenda, drive, docs, planilhas e apresentações. Com a ferramenta de colaboração em nuvem, o Tribunal substituirá as atuais ferramentas spark e o email zimbra, tendo a vantagem de não mais precisar destinar técnicos especializados para dar manutenção nesses sistemas, podendo ser aproveitados para o desenvolvimento de outros projetos prioritários.

O Núcleo de Governança Corporativa comentou ainda que foi concluída a fase de compilação dos dados da quarta pesquisa de satisfação de TIC. Nessa edição, os serviços de TIC atingiram o grau de satisfação geral de 86,7%, superior ao de 2015, que foi de 75,3%. O relatório completo da pesquisa e as propostas de melhorias pela STI serão divulgados em janeiro do próximo ano.

Entrega do Selo Diamante às unidades
Na abertura do evento, o presidente e o vice-presidente do Tribunal, respectivamente os desembargadores Platon Filho e Paulo Pimenta, fizeram a entrega das reproduções do selo diamante conferido ao Tribunal pelo Conselho Nacional de Justiça às unidades que auxiliaram na conquista da premiação.

O Regional goiano foi o único tribunal trabalhista, além do TST, a receber a premiação neste ano. O objetivo é de fomentar a qualidade dos dados estatísticos do Judiciário, sobretudo, os referentes ao Relatório Justiça em Números com premiação distribuída nas categorias Diamante (máxima), Ouro, Prata e Bronze.

Confira as unidades homenageadas:

Márcia Bueno – Seção de Imprensa

Esta entrada foi publicada em Gestão, Notícias, Tecnologia e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.