Presidente Elza Silveira inaugura marco histórico da construção da 2ª etapa do Complexo Trabalhista de Goiânia

O TRT dará início em breve à da construção da segunda fase da segunda etapa do Complexo Trabalhista de Goiânia. A desembargadora-presidente Elza Silveira assina, nesta quarta, 28/9, às 8h30, o ato de registro do marco histórico dessa nova fase da obra que terá custo de R$ 45 milhões e inclui o fechamento interno e externo da estrutura dos prédios e instalação das redes elétricas, hidráulicas e pluvial.  A solenidade será realizada na parte externa da obra, com entrada pela Rua T-29, esquina com T-51, no Setor Bueno.

A obra também prevê parte do acabamento dos dois blocos de edifícios, que têm cinco pavimentos e quatro subsolos. Como foi vencedora a mesma empreiteira que está edificando a primeira fase, o chefe do Núcleo de Engenharia, Crebilon Araújo, afirmou que tecnicamente será possível dar continuidade à obra sem qualquer tipo de interrupção.

Obra dividida em três fases

2014_05_19_PrecatóriosReunião Presidência 032A área total construída na segunda etapa, divida em três fases, será de aproximadamente 39 mil metros quadrados, compreendendo um edifício destinado a abrigar a Presidência, Vice-presidência, Corregedoria e Gabinetes dos desembargadores, e outro prédio onde serão instalados a Secretaria de Tecnologia da Informação, o Serviço Médico e outras unidades de apoio judiciário e administrativo. Os prédios serão interligados por corredores internos e a praça servirá como área de convivência para usuários da Justiça do Trabalho, servidores, advogados e magistrados, ficando no subsolo da praça, o plenário do Tribunal e quatro salas de sessões de julgamento.

A primeira fase da obra está em andamento e encontra-se em estágio bem adiantado, com previsão de término neste semestre. A um custo de R$ 35 milhões inclui fundação, contenções laterais com aproximadamente 11 metros de profundidade e a consecução da parte estrutural dos dois edifícios.

Para a finalização da complexo, ainda será realizada outra licitação para a contratação da terceira fase estimada em R$ 25 milhões, quando será feito o restante das instalações e concluído o acabamento. Pelo cronograma, a finalização e entrega do Complexo Trabalhista de Goiânia deverá acontecer em 2017.

Esta entrada foi publicada em Gestão Estratégica, Notícias e marcada com a tag , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.