Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho é lembrado pelo TRT18

O Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (Goiás), por meio do Comitê Regional do Trabalho Seguro, realizou na manhã de hoje (27/7), um evento c omemorativo ao Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho, dedicado à conscientização de empregadores e empregados para a importância de promover a segurança no ambiente laboral. O evento ocorreu na recepção do Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (Cejusc), localizado no segundo andar do Fórum Trabalhista de Goiânia, no Setor Bueno. O local foi escolhido por receber, diariamente, uma grande quantidade de pessoas que vêm ao Fórum participar de audiências de conciliação.

O coordenador do Comitê Regional do Programa Trabalho Seguro no TRT18, desembargador Welington Peixoto, falou com empregados e patrões sobre a importância da prevenção de acidentes de trabalho e das ações do programa do qual ele é gestor regional.

Desembargador Welington Peixoto, coordenador regional do Programa Trabalho Seguro

Ele explicou que essa ação é uma atividade proposta pelo Tribunal Superior do Trabalho e pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho para todos os Regionais Trabalhistas. Em Goiás, a coordenação regional do Programa Trabalho Seguro tem procurado realizar eventos junto aos trabalhadores para orientá-los sobre a prevenção de acidentes de trabalho que, muitas vezes, provocam a morte do trabalhador ou o deixam incapacitado.

“Estamos trabalhando aqui para levar até a sociedade a sabedoria em relação à prevenção ao acidente do trabalho. A primeira coisa é propagar a necessidade de estimular o uso do EPI pelo trabalhador”, mencionou o desembargador Welington Peixoto durante o evento.

Estiveram presentes no evento o desembargador Paulo Pimenta, presidente em exercício do TRT18, a procuradora do Trabalho Milena Costa, procuradora-chefe da PRT18, o juiz do Trabalho Celso Moredo, a juíza do trabalho Patrícia Caroline Abrão, a advogada Maria Madalena Carvelo, presidente da Agatra-GO, e o advogado David Soares da Costa Júnior, conselheiro da OAB-GO.

Trabalhadores receberam exemplar de revista de passatempos com orientações sobre o trabalho seguro

Na ocasião, o desembargador entregou aos presentes uma revista produzida pela Ediouro/Coquetel para a Justiça do Trabalho, com atividades de passatempos. O material contém caça-palavras, dominox, jogo dos erros e outras atividades lúdicas para tratar do tema trabalho seguro com uma linguagem menos formal.

Números

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), o Brasil é o 4º colocado no ranking mundial de acidentes de trabalho. Goiás ocupa a 7ª posição no ranking de estados brasileiros em registros de acidentes de trabalho, com 82.373 comunicações entre os anos de 2012 e 2017. Nesse mesmo período, 625 pessoas morreram no estado em decorrência de acidentes de trabalho. Os dados regionais são do Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho do Ministério Público do Trabalho/OIT.

No estado de Goiás, foram registrados 41.735 auxílios-doença por acidente do trabalho no período 2012/2017. O impacto previdenciário dos afastamentos da localidade foi de R$ 332.294.561,52, com a perda de 7.410.762 dias de trabalho.

Ações na Justiça

Muitos acidentes de trabalho também chegam ao Judiciário na forma de ações pedindo indenizações por danos morais e materiais. De acordo com a Divisão de Estatística e Pesquisa do TRT18, foram autuados 2.098 processos referentes a acidentes de trabalho em 2016, 1.896 em 2017 e 394 nos primeiros seis meses de 2018.

Cristina Carneiro
Setor de Imprensa-CCS, com informações do Observatório Digital de Saúde e Segurança no Trabalho (MPT-OIT): 2017. Dados acessados em 25/07/2018. Disponível online no seguinte endereço http://observatoriosst.mpt.mp.br .

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.