Audiências da 8ª Semana da Execução Trabalhista em Goiânia resultam na negociação de mais de R$ 4 milhões em acordos firmados

Partes reunidas em audiência no Cejusc de Goiânia, com a mediação do conciliador Itamar Rocha

O Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (Goiás) encerrou sua participação na 8ª edição da Semana Nacional da Execução Trabalhista na tarde desta sexta-feira (21/9). Nos cinco dias da campanha, apenas o Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (Cejusc) do Fórum Trabalhista de Goiânia realizou 188 audiências de conciliação em processos na fase de execução. Sessenta e três acordos foram celebrados, e o montante negociado para pagamento de dívidas trabalhistas chegou a R$ 4.090.954,87.

O balanço ainda é parcial, já que nesses totais não estão contabilizados os números obtidos pelas Varas do Trabalho do interior de Goiás. Os totais de audiências e acordos firmados e os valores negociados por toda a 18ª Região serão consolidados na próxima semana pelo setor de Estatística do TRT18.

Até o momento, em Goiânia, o menor valor negociado foi de R$ 1.200,00, envolvendo uma empresa e um trabalhador. Já o maior valor foi de R$ 1.677.300,00, em que uma empresa fechou acordo para pagamento de 11 ações individuais.

Estagiários de Direito participaram das audiências como ouvintes

A movimentação de partes e advogados foi grande no Cejusc de Goiânia durante a semana, com a realização de audiências de manhã e à tarde. Vários estudantes de Direito também acompanharam as audiências no Fórum Trabalhista da capital.

Com o slogan “Sempre há uma saída”, a 8ª Semana Nacional da Execução Trabalhista, promovida pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), teve o objetivo de mostrar que a Justiça do Trabalho está disposta a auxiliar, da melhor maneira possível, empregadores condenados em processos trabalhistas a quitarem suas dívidas, garantindo assim a efetividade do pagamento nos processos em fase de execução.

A campanha acontece anualmente em todo o Brasil e é uma oportunidade para que as partes entrem em acordo em processos que já foram sentenciados, mas que se encontram pendentes de pagamento – a chamada fase da execução.

Embora a campanha do CSJT busque solucionar, por meio de conciliação, os processos em fase execução, os esforços conciliatórios acontecem o ano inteiro em Goiás. O Regional goiano promove diversas ações ao longo do ano para capacitar os servidores para a utilização de ferramentas que dão efetividade à execução, além de permitir a inclusão dos processos em execução nas pautas de conciliação por meio de solicitação feita pelo portal do TRT18 no link Quero Conciliar (http://www.trt18.jus.br/portal/servicos/quero-conciliar/).

Setor de Imprensa – CCS

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.