TRT para Todos em Rio Verde: encontro incentivou a troca de ideias, integração e produção de conhecimento

Encontro superou expectativas segundo os participantes

A 5ª edição do TRT para Todos realizada em Rio Verde nos dias 3 e 4 de agosto superou as expectativas segundo os participantes das quatro Varas do Trabalho da jurisdição e também das VTs de Mineiros, Jataí e Quirinópolis. Cerca de 70 pessoas, entre servidores e magistrados, se envolveram nas atividades propostas pela equipe organizadora e o resultado foi satisfação, motivação e integração, além da troca de experiências.

“Eu achei o encontro muito proveitoso e a dinâmica extremamente apropriada, não foi cansativo e houve realmente troca de experiências, que era uma coisa que há muito tempo a gente defendia aqui na Vara, que houvesse uma interação”, destacou o servidor Marcos Torres, da 4ª Vara do Trabalho de Rio Verde. Para ele, um outro componente importante foi a diversão. “As pessoas se divertiam enquanto interagiam”, acrescentou.

Juíza Rosane Leite, da VT de Quirinópolis

Juliana Letícia Guimarães, da 3ª Vara de Rio Verde, também aplaudiu a iniciativa. “Não só pela organização, mas por tudo o que aconteceu. Me surpreendeu e eu tenho certeza que surpreendeu a todos também. Conhecemos realidades diferentes de cada Vara e também nos confraternizamos. Me deixou feliz!”, revelou.

Para a juíza Rosane Gomes Leite, titular da VT de Quirinópolis, o encontro foi muito bem planejado pela administração do Tribunal, por todos os diretores e por todas as equipes de apoio. “E, diante desse planejamento tão bom, foi muito bem executado, com aproveitamento muito grande de todos os servidores e juízes. Então, acho que todos só têm a ganhar com esse evento”, assinalou.

 

O presidente do TRT, desembargador Breno Medeiros, disse, na abertura do encontro, que o projeto TRT para Todos nasceu da necessidade de as pessoas se conhecerem. “Quanto mais nos conhecemos, mais temos condições de melhorar os processos de trabalho”, destacou. Ele acrescentou que a administração elegeu em primeiro lugar as pessoas. “Porque o TRT são vocês. A ideia é que o encontro incentive a melhoria dos planos de ação de cada unidade, que as pessoas conheçam o que o TRT oferece e se inteirem das boas práticas”, afirmou.

Participaram da abertura da 5ª Edição do TRT para Todos o presidente da OAB, Subseção de Rio Verde, Eduardo Lobo, os gerentes do Bradesco Lara Simone Costa e Tiago Menezes, os vereadores Lindomar Neves e Orestes da Habitação, a secretária-geral adjunta da OAB Roberta Dayanne e a presidente da Comissão de Direito do Trabalho da OAB, Cleonice Mota Alves. Na ocasião, o desembargador Breno falou sobre o objetivo do projeto

Maria José também falou sobre o desdobramento da estratégia, que nada mais é do que o desdobramento das metas globais de longo prazo para todos os níveis gerenciais até que cada servidor saiba o que deve fazer no seu dia a dia

Após a abertura, a secretária de Gestão Estratégica, Maria José de Lourdes, falou sobre o desdobramento da estratégia e da missão, visão e valores do Tribunal. “Esse é um momento para disseminar o plano estratégico da 18ª Região e mostrar a vocês quais os objetivos estratégicos que foram priorizados pela administração”, explicou. Ela acrescentou que o planejamento estratégico é um processo interativo de pensar e discutir os rumos da instituição. “Enfim, é um norte de como queremos ser reconhecidos pelos nossos colegas, pela sociedade e pelos outros tribunais” ressaltou.

“Nós estamos aqui hoje para validar o trabalho que vocês têm feito e para que vocês percebam o quanto contribuem para que o Tribunal alcance sua missão. Quando temos consciência desse trabalho, de quanto ele está contribuindo para alcançarmos a missão do Tribunal, fica muito mais gratificante e mais gostoso fazer”, concluiu.

Wanice Cabral, da SGE, orientou os participantes sobre a construção do plano de ação

 

 

Em seguida, a servidora Wanice Cabral, da SGE, explicou aos servidores e magistrados a próxima atividade: momento para a troca de experiência. Eles se reuniram em diferentes grupos para trocar ideias sobre os procedimentos realizados nas Varas. Depois, iniciaram a construção do Plano de Ação de cada unidade, de acordo com os objetivos estratégicos priorizados pela administração.

 

 

 

 

Equipes das sete varas do trabalho trocam experiências e elaboram planos de ação:

O projeto Superusuário de TIC (Tecnologias da Informação e Comunicação) também foi apresentado no encontro pelo servidor Paulo Henrique Alves, da STI. Ele começou a ser implantado nas unidades judiciárias da 18ª Região e está sendo disseminado durante os encontros do TRT para Todos como parte do Plano de Gestão Pessoas e Processos. “A ideia é promover a autonomia dos servidores no uso das ferramentas de TI”, afirmou. Os servidores do interior serão treinados por meio de videoconferência e por meio de curso a distância.

Paulo Henrique, da STI, falou sobre o projeto Superusuário de TIC

Serão treinados no mínimo dois servidores de cada unidade para que eles consigam oferecer pequenas soluções de informática sem a necessidade de abertura de chamado. Paulo Henrique informa ainda que o TRT conta agora com a STI Store, que contém os softwares que foram homologados pela Secretaria. Qualquer servidor poderá instalar os softwares a partir dos treinamentos realizados.

Boas práticas
Para a 5ª edição foram apresentadas quatro boas práticas, das quais três foram validadas. As iniciativas formarão o Banco de Boas Práticas, que ficará disponível no portal do TRT na página da Gestão Estratégica para pesquisa de todos os interessados. “A ideia é coletar as rotinas positivas e que deram certo nas unidades judiciárias”, explicou Cleber Pires, secretário-geral Judiciário.

Michele Medina (4ª VT/Rio Verde): “Percebemos que o TRT tem abraçado as Varas do Trabalho do interior. Estamos nos sentindo valorizados e vamos saber trocar ideias. Antes, estávamos envolvidos em bater metas da Vara e hoje queremos bater metas do TRT”

1ª Boa prática – Michele Medina, da 4ª VT de Rio Verde, apresentou o procedimento utilizado pela unidade na solução dos processos na fase de execução, em que os títulos executivos de uma mesma parte são reunidos para facilitar o cumprimento dos atos executórios pela Secretaria, inclusive para o incentivo à conciliação. O resultado, segundo a servidora, é a resolução de uma única vez de várias execuções idênticas com o fim da reiteração de atos executórios iguais em face de um mesmo executado.

2ª Boa prática – A juíza Rosane Leite, titular da VT de Quirinópolis, apresentou a segunda boa prática do encontro, a audiência una, instrumento eficaz para a redução do prazo médio de tramitação dos processos no rito sumaríssimo. Ela explicou que nas audiências unas, a tentativa de conciliação, a transcrição da defesa oral e da impugnação à defesa são feitos pelo Núcleo Permanente de Conciliação que está em funcionamento desde 2013. “Ganha-se tempo uma vez que essas audiências podem se prolongar e gerar atrasos na pauta”, esclareceu. O resultado prático do procedimento foi a redução em quase 50% no prazo do rito sumaríssimo até a prolação da sentença que, em junho, foi de 47 dias.

3ª Boa prática – Carolina Scussel, da VT de Quirinópolis, apresentou a segunda boa prática da unidade, que trata de um acompanhamento mais efetivo dos prazos vencidos de forma a evitar a paralisação processual desnecessária e facilitar as tarefas dos servidores. Ela explicou que a unidade emite uma certidão/ofício para fins de controle de prazo no PJe utilizando o fluxo “prazos vencidos”. O resultado prático é que os servidores já podem tomar as providências tão logo decorra o prazo pretendido, sem necessidade de acompanhar aquele processo pelo SAJ. O procedimento é feito em relação às Cartas Precatórias e no acompanhamento da entrega do laudo pericial.

Momento ergonômico

A fisioterapeuta Cristina Ribeiro apresentou, durante o encontro, o vídeo de conscientização sobre hábitos posturais e pausas laborais e também divulgou o material virtual de orientação para autoajuste dos postos de trabalho (passo a passo), ambos disponíveis na intranet em destaque. “Queremos com essa iniciativa incentivar uma mudança de cultura no Tribunal. Se cada um aprender a ajustar seu posto de trabalho tudo fica mais fácil”, explicou Cristina.

 

 

Metas Nacionais do CNJ

No fim do encontro, o desembargador-corregedor Paulo Pimenta falou sobre as metas nacionais e a situação de todas as sete varas do trabalho da região. “Não podemos ver as metas como instrumento de pressão, mas de gestão. Não estamos aqui simplesmente para cumprir metas e darmos as coisas por resolvidas”, ressaltou o desembargador. Ele informou que o TRT está “bem na fita” se considerarmos o cumprimento parcial das metas nacionais em 2017. O Tribunal já cumpriu quatro das 7 metas nacionais, sendo que três estão acima de 90% de cumprimento.

Em seguida, o diretor de Secretaria da 13ª VT de Goiânia, Geovane Santos, falou sobre a execução ex ofício dos processos na fase de execução, que vem sendo praticada na unidade desde 2010, o que resultou em diminuição significativa do legado de execuções. Ele ressaltou que a prática muda toda a dinâmica da vara e diminui a demanda na secretaria. Geovane explicou que os inúmeros convênios existentes devem ser acessados diariamente, independentemente de requerimento. É preciso, explica, incluir todos os processos em fase de execução no Sistema Automatizado de Bloqueios Bancários (SABB), criado pela 13ª VT, e pedir para “rodar” (reiterar minutas) todo dia por tempo indeterminado.

O desembargador Breno Medeiros encerrou os trabalhos em Rio Verde e mais uma vez falou da importância do “pertencimento”, de valorizar as pessoas para que elas se sintam melhor no trabalho. Ele afirmou que uma das coisas que levou a administração a dar sequência ao projeto TRT para Todos foi o resultado da pesquisa feita em 2016 que revelou que 34% dos servidores sentiam que não existiam para o TRT. “Gostaria que todos sintam o quanto são importantes e o quanto essa instituição só funciona com o trabalho de todos vocês”, concluiu.

Antes do encerramento, o presidente ainda falou sobre o projeto TRT Voluntário e apresentou vídeos que mostram o resultado das doações de servidores e magistrados para equipar a ala de pediatria do Hospital Araújo Jorge. Porque, afinal, o TRT para Todos também é solidariedade!

 

Galeria de fotos da 5ª edição TRT para Todos:

Fabíola Villela – Seção de Imprensa/CCS

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.