15ª VT de Goiânia mantém eficiente prestação jurisdicional com prazo médio de duração do processo abaixo da média regional

Desembargador-corregedor Paulo Pimenta, o diretor da Secretaria da Corregedoria Regional, Marcelo Marques, os juízes Marcelo Pedra e Camila Baião e os servidores da VT

A 15ª Vara do Trabalho de Goiânia obteve em 2017 uma eficiente prestação jurisdicional cumprindo 4 das 7 metas do Conselho Nacional de Justiça, segundo avaliação da correição ordinária realizada na unidade no fim de janeiro. Entre as metas conquistadas, a VT obteve “excelente” desempenho na meta específica para o primeiro grau de jurisdição, com prazo médio de duração dos processos de 119,5 dias. Também atingiu percentual acima de 100% nas metas 1, 2 e 6.
Outro destaque apontado pelo desembargador-corregedor, Paulo Pimenta, foi o índice de conciliação da unidade que chegou a 52,85%, um dos maiores percentuais da 18ª Região. Embora esse desempenho não tenha sido suficiente para o cumprimento da meta, o desembargador reconheceu que ela foi bastante “ousada” em 2017 com cláusula de barreira de 54%.

Durante a leitura da ata correicional, o desembargador-corregedor parabenizou os magistradas titular, Marcelo Pedra, e auxiliar, Camila Baião Vigilato, e todos os servidores, na pessoa do diretor de secretaria José Custódio Neto, pelos bons resultados observados durante a correição. “É notório o comprometimento e a operosidade dos magistrados que aqui atuam. As metas foram cumpridas com folga, desempenho que contribuiu para o resultado regional”, ressaltou o desembargador.

Na ocasião, o juiz Marcelo Pedra disse que um trabalho só se realiza em equipe e que o empenho de todos continuará a trazer bons resultados. “Quero me congratular com a equipe e dizer que essa aproximação da administração com os servidores da área fim é primordial para o cumprimento das metas e atendimento das expectativas da 18ª Região”, concluiu.

Setor de Imprensa-CCS

Esta entrada foi publicada em Notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.