14 Varas do Trabalho da 18ª Região estão entre as 100 melhores em ranking do IGest

A 18ª Região da Justiça do Trabalho, que compreende o estado de Goiás, continua se destacando no Índice Nacional de Gestão de Desempenho da Justiça do Trabalho (IGest), desenvolvido pela Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho. O último relatório do IGest mostra que, entre as 100 Varas com melhor desempenho, 14 são do TRT18. O relatório classificou 1.571 Varas Trabalhistas de todo o Brasil, considerando dados estatísticos do período compreendido entre 01/10/17 a 30/09/18. A 2ª VT de Anápolis ocupa o segundo lugar geral.

O IGest sintetiza os mesoindicadores acervo, celeridade, produtividade e taxa de congestionamento em relação à força de trabalho, com a finalidade de contribuir para o aprimoramento da gestão das Varas Trabalhistas do país. Esses mesoindicadores são compostos por 13 indicadores construídos com base em 17 variáveis que utilizam dados oficiais do Sistema de Gerenciamento de Informações Administrativas e Judiciárias da Justiça do Trabalho (e-Gestão) dos últimos doze meses anteriores à sua extração, referentes às Varas do Trabalho instaladas no país que estiveram em funcionamento durante todo o período de apuração.

Os indicadores estão padronizados em um intervalo que varia entre 0 e 1.Quanto mais próximo de 0, mais satisfatório é o desempenho da Vara e quanto mais próximo de 1, mais insatisfatório é o seu desempenho. O indicador é calculado trimestralmente. A 2ª VT de Anápolis obteve resultado 0,1690, atrás apenas da 1ª Vara do Trabalho de Ji-Paraná (TRT da 14ª Região – Rondônia e Acre), que obteve 0,1579, o melhor resultado do último relatório do IGest.

Conquistas

O diretor de secretaria da Corregedoria Regional do TRT18, Marcelo Marques, avaliou que esse desempenho reflete as conquistas e as premiações que o Regional de Goiás vem alcançando ao longo dos últimos anos. “Ter 14 varas entre as cem melhores e uma delas com a segunda melhor colocação no quadro geral evidencia nosso ótimo desempenho no primeiro grau de jurisdição, o que já vem sendo constatado nos relatórios do Justiça em Números do Conselho Nacional de Justiça (CNJ)”, analisou.

Marcelo Marques lembrou ainda que em 2017 o TRT18 só não cumpriu a meta 3 do CNJ, relacionada ao número de casos solucionados por conciliação, mas ficou muito próximo de cumpri-la. “Nosso desempenho como um todo, para fins de cumprimento das metas nacionais, tem sido sempre satisfatório. Este ano estamos cumprindo todas as metas até agora. O reflexo disso no IGest é consequência do nível de excelência que o Tribunal já atingiu. Uma coisa tem que estar diretamente relacionada à outra”, ressaltou.

“Podemos observar ainda que na segunda metade do quantitativo de todas as Varas do Trabalho do país, o TRT18 possui apenas uma na 798ª colocação. Quase todas as nossas Varas estão na primeira metade da lista, sendo que entre as 100 melhores nós temos 14”, concluiu.

Trabalho coletivo

O juiz titular da 2ª Vara do Trabalho de Anápolis, Ari Pedro Lorenzetti, atribuiu a conquista do segundo lugar no IGest ao trabalho coletivo desenvolvido pelos magistrados e servidores da Vara, que abraçaram e se dedicaram intensamente às suas atividades para conseguir esse resultado. “Isso se deve muito ao trabalho coletivo. Ele acredita que é importante estar atento ao fluxo processual e manter o controle sobre o que ingressa e o que sai.

Plano estratégico

Os mesoindicadores do IGest foram definidos em conformidade com os objetivos judiciários do Plano Estratégico da Justiça do Trabalho 2015-2020 de assegurar a celeridade e a produtividade, estimular a conciliação e as soluções alternativas de conflitos e impulsionar as execuções trabalhistas e fiscais.

O desempenho de cada Vara pode ser contextualizado nos cenários nacional, regional ou municipal, ou ainda conforme o porte ou número de casos novos. Uma das vantagens do IGest é que ele permite identificar as Varas do Trabalho com bom desempenho e extrair delas as boas práticas que levaram a esses resultados. Por outro lado, o IGest também possibilita verificar quais são aquelas que merecem mais atenção.

Clique aqui para abrir o Relatório do IGest.

Vejas quais são as 14 Varas do Trabalho do TRT18 que estão entre as 100 melhores no ranking do IGest:

2ª Vara do Trabalho de Anápolis – 2º lugar

1ª Vara do Trabalho de Ceres – 29º lugar

1ª Vara do Trabalho de Rio Verde – 30º lugar

2ª Vara do Trabalho de Rio Verde – 38º lugar

3ª Vara do Trabalho de Rio Verde – 39º lugar

4ª Vara do Trabalho de Rio Verde – 41º lugar

1ª Vara do Trabalho de Luziânia – 68º lugar

1ª Vara do Trabalho de Jataí – 71º lugar

1ª Vara do Trabalho de Goiatuba – 78º lugar

13ª Vara do Trabalho de Goiânia – 82º lugar

1ª Vara do Trabalho de Quirinópolis – 86º lugar

1ª Vara do Trabalho de Anápolis – 95º lugar

2ª Vara do Trabalho de Itumbiara – 97º lugar

3ª Vara do Trabalho de Anápolis – 98º lugar

Wendel Franco
Setor de Imprensa-CCS

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.