Magistrados e servidores ocupam mais de 2 mil vagas nos cursos oferecidos pela Escola Judicial

Servidores em atividade oferecida pela Escola Judicial do TRT-18

Levantamento para mensurar o alcance dos cursos ofertados pela Escola Judicial do TRT-18, realizados no primeiro semestre de 2019, demonstra o grande interesse de magistrados e servidores em participar das atividades de capacitação e treinamento voltadas ao aprimoramento dos serviços prestados pelo Tribunal à sociedade. Até junho, 2.198 vagas foram ocupadas, um crescimento de 18% em relação a 2018, que no mesmo período, contabilizou a ocupação de 1.856 vagas.

O relatório aponta que, até o momento, a Escola Judicial realizou 15 cursos na modalidade a distância, com 421 participantes, e 24 presenciais, atendendo 1.777 pessoas. A grande maioria dos alunos é composta por magistrados e servidores e, em alguns cursos presenciais, a exemplo dos Seminários Temáticos, foram concedidas vagas para membros do Ministério Público do Trabalho, advogados e estudantes.

De acordo com o coordenador pedagógico da Escola, juiz Platon Neto, a definição do conteúdo e da modalidade dos cursos e treinamentos constantes no Programa Anual de Capacitação (PAC – 19) não é uma deliberação da própria EJ, mas sim uma decisão tomada a partir do levantamento de necessidades junto às unidades judiciárias e administrativas do Tribunal. Uma construção coletiva que está alinhada aos onze objetivos estratégicos definidos pela instituição e às prioridades administrativas da atual gestão do Tribunal.

Após esse levantamento, as ações formativas são categorizadas dentro de um dos programas sob coordenação da Escola: Formação Inicial de Magistrados e Servidores – (PFI); Formação Continuada de Magistrados e Servidores – (PFC), Desenvolvimento Gerencial (PDG), Pós-Graduação (PPG), Formação de Formadores (PFF), Acompanhamento de Juízes em Vitaliciamento (PAJV) e Escola Judicial Itinerante.

Pelo relatório, observa-se que, no primeiro semestre, foi dada atenção especial à capacitação para o cumprimento dos objetivos estratégicos relativos à agilidade e efetividade da entrega da prestação jurisdicional, com ocupação de 905 vagas, à melhoria da gestão de pessoas, 484 vagas ocupadas, e ao fortalecimento dos processos de governança e agilização dos trâmites administrativos, com 473 vagas preenchidas. Confira quadro abaixo:

A expectativa é que a participação nos cursos seja intensificada no segundo semestre, cuja programação já contempla quatro importantes eventos: a palestra do renomado professor Robert Alexy, o Curso de Direito Empresarial, o 3º Seminário Temático sobre Execução Trabalhista e o 4º Seminário Temático sobre Direitos Humanos e Controle de Convencionalidade, analisou o diretor da EJ, desembargador Eugênio Cesário. “Nosso intuito é atender as demandas apresentadas pelos magistrados e, para isso, convidamos profissionais de reconhecido saber para compartilhar esse conhecimento conosco”, complementou.

Fonte: Escola Judicial/TRT-18

Esta entrada foi publicada em Escola Judicial, Notícias e marcada com a tag , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.