Lançada em Goiás a campanha de combate ao tráfico de pessoas Gift Box

IMG_8632

Autoridades no lançamento da campanha no TRT-GO

O lançamento da campanha de conscientização contra o tráfico humano em Goiás, Gift Box, aconteceu na manhã desta quinta-feira, 10/12, no auditório do Fórum Trabalhista de Goiânia. Autoridades do Ministério Público do Trabalho (MPT), do governo estadual e do TRT18, além de organizações não governamentais que atuam no combate ao tráfico humano, participaram do evento de lançamento.

A iniciativa é do Comitê de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas no Estado de Goiás, com o custeio do Ministério Público do Trabalho (MPT). A campanha tem apoio do TRT-GO e das organizações não governamentais Projeto Resgate, Stop The Traffik, 27Million e United Nations Global Iniciative to Fight Trafficking (UN.GIFT).

Após o lançamento, os participantes puderam conhecer a Gift Box, que em português significa caixa de presente. O embrulho grande e chamativo mostra como os traficantes enganam suas vítimas com falsas promessas, oferecendo-lhes diversas oportunidades para realizar seus sonhos. No entanto, ao abrir o “presente”, os visitantes encontram relatos das vítimas do tráfico humano. Esse mercado criminoso movimenta 32 bilhões de dólares por ano, sendo que 85% desse valor vem da exploração sexual.

IMG_8679A diretora executiva da entidade 27 Million, Tatiane Rapini, explicou que a ideia da Gift Box surgiu em Londres, nas Olimpíadas de 2012, e que é uma forma de mostrar à população como acontece o aliciamento, que inicialmente parece um presente. A caixa foi uma iniciativa da UN.GLOBAL e de agências da ONU que se uniram com o objetivo de combater o tráfico de pessoas.

Tatiane Rapini destacou que um dos chamarizes para a campanha é o ditado que diz que “Nem tudo que reluz é ouro”. Ela contou que as pessoas que se deparam com a Gift Box e descobrem o que ela significa têm reações diversas. “Algumas entraram e começaram a chorar, pessoas que já viveram essa situação. Uma menina de 16 anos chorou porque queria ser modelo”, citou.

O secretário-executivo no Brasil do Projeto Resgate Brasil, Marco Aurélio de Souza, esteve no TRT-GO para o lançamento da campanha. A ONG que ele representa foi criada há 10 anos em Zurique, na Suíça. Marco Aurélio afirmou que, nos últimos anos, Goiás tem se destacado negativamente no Brasil com relação ao tráfico de pessoas. “O estado aparece nas pesquisas tanto como origem como passagem para o tráfico. Pessoas que vêm do Norte e do Nordeste passam por Goiás e daqui vão direto para a Europa. Nos últimos cinco anos, retornamos 56 vítimas desse crime, tanto de Goiânia como do interior. Precisamos conscientizar a população goiana de que o tráfico de pessoas é real e evidente em nosso estado. Os números são sempre baixos porque este é um crime difícil de quantificar”, esclareceu.

A superintendente executiva da Mulher e da Igualdade Racial no Estado de Goiás, Gláucia Teodoro, reforçou que o tráfico de pessoas em Goias é muito intenso, principalmente o de mulheres. Ela afirmou que o governo estadual faz um trabalho de prevenção e acolhimento às vítimas. “Temos uma relação com outras entidades internacionais que apoiam as vítimas do tráfico em outros países. E uma dessas instituições, na Espanha, nos forneceu dados de que 80% das mulheres que ela recebeu há dois anos são goianas”, ressaltou.

Prevenção e repressão

O procurador do Trabalho Januário Ferreira destacou a atuação do MPT em relação ao tráfico de pessoas. Ele explicou que o Ministério Público atua preventivamente, com campanhas como a que foi lançada nesta quinta-feira, a Gift Box, e repressivamente, ajuizando ações com inquéritos civis, apurando provas e rastreando atos de violação dos direitos humanos, da dignidade das pessoas, e promovendo as medidas cabíveis para tolher essas ações de tráfico humano. IMG_8659

Januário Ferreira lembrou que a data do lançamento da campanha em Goiânia, 10 de dezembro, foi escolhida por ser a data em que, no ano de 1948, foi publicada a Declaração Universal dos Direitos Humanos e que, em 1950, foi definida como o Dia Internacional dos Direitos Humanos.

O juiz titular do Juizado Especial Cível e Criminal da cidade de Jaraguá, em Goiás, Rinaldo Barros, ressaltou que o tráfico de pessoas atinge o ser humano no que ele tem de mais precioso, seus sonhos, e que é preciso combater esse crime organizado. O magistrado lembrou que, em 2010, o Conselho Nacional de Justiça criou um grupo específico para tratar da questão, pois antes os juízes não acreditavam na existência do tráfico humano. Rinaldo Barros acrescentou que as pessoas ainda sentem medo de denunciar essa prática desumana e ilícita.

O desembargador do TRT-GO Geraldo Nascimento representou o presidente do tribunal, desembargador Aldon Taglialegna, no lançamento da campanha.

Gift Box

IMG_8697A Gift Box ficará no segundo andar do Fórum Trabalhista de Goiânia para visitação até o dia 17 de dezembro, em horário comercial. Depois, a Gift Box irá para lugares de grande circulação de pessoas em Goiânia, como shoppings, universidades e eventos públicos, e percorrerá também outras cidades do Estado.

A campanha envolve ainda peças publicitárias de conscientização contra o tráfico de pessoas, que serão veiculadas nas rádios CBN, RBC e Executiva, além de publicação em jornais impressos da capital.

Lídia Neves – Seção de Imprensa – DCSC

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.