Integrantes da próxima gestão do TRT22 conhecem boas práticas de gestão do TRT18

Da esquerda para a direita: juiz Washington Bandeira Filho e o diretor-geral Álvaro Resende, ambos do TRT da 22ª Região

O futuro juiz auxiliar da Presidência do TRT da 22ª Região (Piauí), Francisco Washington Bandeira Santos Filho, e o atual diretor-geral daquele Tribunal, Álvaro Celso Bonfim Resende, fizeram uma visita institucional ao TRT18 nos dias 8 e 9/11 para conhecer melhor as boas práticas de gestão adotadas pelo Regional goiano. De acordo com o magistrado, as informações colhidas em Goiás serão analisadas pela equipe de transição da próxima administração do Regional piauiense e poderão ser replicadas no plano de gestão da desembargadora Liana Chaib, que presidirá o TRT22 no biênio 2019/2020.

O magistrado explicou que a escolha do TRT18 se deve ao fato de o Regional goiano ser referência nacional de boas práticas e bons resultados que, inclusive, se traduziram na conquista do Selo Diamante do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) no ano passado. O Tribunal de Goiás foi o único entre os Regionais Trabalhistas a obter essa premiação. O TRT18 também já era conhecido pelo juiz Washington, que aqui ingressou na magistratura do Trabalho e exerceu o cargo por dois anos, e pelo servidor Álvaro Resende, que pertence o quadro de pessoal da 18ª Região e já foi diretor-geral do TRT de Goiás por duas vezes. Ele continuará na Diretoria-Geral do TRT22 pelos próximos dois anos.

Washington Bandeira Filho e Álvaro Resende foram recebidos, no dia 8/11, pelo presidente e pelo vice-presidente do TRT18, respectivamente, desembargadores Platon Teixeira Filho e Paulo Pimenta, pelo juiz auxiliar da Vice-Presidência, Kleber Waki, pelo secretário-geral da Presidência, Túlio César Ferreira, e pelo secretário da Corregedoria Regional, Marcelo Marques. Na sexta-feira, 9/11, eles se reuniram com o diretor-geral do TRT18, Ricardo Lucena.

O juiz e o diretor-geral do TRT22 também conheceram vários setores das áreas administrativa e judiciária do Regional goiano, como a Corregedoria, a Diretoria-Geral, as Secretarias de Licitações e Contratos, Gestão Estratégica, Gestão de Pessoas e Tecnologia da Informação, o Juízo Auxiliar de Execução, o Núcleo de Pesquisa Patrimonial, a Divisão de Apoio à Governança Corporativa, a Coordenadoria de Comunicação Social, o Setor de Responsabilidade Socioambiental e o Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (Cejusc).

“Fomos muito bem recepcionados por todos os setores por onde passamos. A visita foi extremamente produtiva e profícua, colhemos diversas informações e vamos analisar agora, durante o período de transição entre administrações, o que podemos realizar na próxima gestão do TRT da 22ª Região. Uma prioridade que deve ser executada é a instalação de um Cejusc nos moldes do que existe aqui na 18ª Região que, sem dúvida, é um modelo de Cejusc”, ressaltou o juiz Washington Bandeira Filho.

Wendel Franco
Setor de Imprensa-CCS

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.