Fórum Trabalhista de Goiânia instala placas fotovoltaicas para produção de energia solar

Facebooktwitteryoutubeinstagram

Numa postura inovadora, o Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (Goiás) aderiu a um projeto-piloto promovido pela Celg. Em janeiro deste ano, a Coordenadoria de Manutenção e Projetos, por meio do seu Núcleo de Engenharia, instalou 24 placas fotovoltaicas no telhado da sala de treinamento da Escola Judicial, no 9º andar do prédio do Fórum Trabalhista de Goiânia. A energia solar captada nessas placas é convertida em energia elétrica, inserida nos quadros elétricos do TRT, deixando de ser consumida parte da energia da Celg.

img_2988-prontoA energia gerada com a implantação das placas é capaz de alimentar 700 lâmpadas, reduzindo assim o consumo de energia fornecida pela empresa. Com esse resultado expressivo, a Celg aprovou o projeto, certificando o TRT como uma unidade microgeradora de energia elétrica, trocando o medidor geral de energia por um bidirecional, capaz de devolver energia para a Celg.

Outra consequência positiva é que a economia de energia pelo sistema equivale ao gasto de aproximadamente 30 residências. Com isso, o compromisso de responsabilidade socioambiental, determinado pelo CSJT, também é alcançado.

O servidor e engenheiro eletricista, Paulo Henrique Almeida, idealizador do projeto, comentou que a produção sustentável de energia é uma tendência no Brasil e no mundo e que o TRT goiano é o segundo Regional Trabalhista a implantar a geração de energia solar como fonte auxiliar no funcionamento de equipamentos e na iluminação predial.

Silvana Toledo
Seção de Imprensa-DCSC

Facebooktwitter

Esta matéria tem cunho meramente informativo, sem caráter oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Coordenadoria de Comunicação Social
Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região
comunicacao@trt18.jus.br

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.