Desembargadores Platon e Kathia assumirão Escola Judicial e Ouvidoria, respectivamente

Desembargador Platon Filho eleito pelo Tribunal Pleno para a direção da Escola Judicial do TRT da 18ª Região

No próximo biênio (2013-2015), além dos novos dirigentes que assumirão a presidência e vice-presidência, o Tribunal Regional do Trabalho de Goiás contará com a colaboração de dois experientes desembargadores para setores estratégicos do TRT. O desembargador Platon Teixeira de Azevedo Filho assumirá a direção da Escola Judicial, e a desembargadora Kathia Maria Bomtempo de Albuquerque ocupará o cargo de Ouvidor do TRT 18.

Natural do Rio de Janeiro, Platon Filho bacharelou-se em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais. Em 1980, foi aprovado em concurso público para juiz do Trabalho Substituto do TRT da 3ª Região (MG). Três anos depois, assumiu a presidência da 1ª Junta de Conciliação e Julgamento de Goiânia. Em 1990, passa a juiz togado do então recém-criado Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (GO), assumindo a vice-presidência do órgão entre 1995 e 1997.

No biênio seguinte (1997-1999), Platon assume a presidência do Tribunal goiano, acumulando a função de corregedor. O desembargador foi por várias vezes convocado para atuar no Tribunal Superior do Trabalho (TST) entre 1999 e 2000. Agora, eleito pelo Tribunal Pleno para a direção da Escola Judicial do TRT da 18ª Região, Platon Filho substituirá a desembargadora Elza Silveira, que assumirá a presidência do Tribunal.

O desembargador terá pela frente o desafio de dar continuidade ao trabalho desenvolvido pela Escola Judicial, que tem por missão “promover o aperfeiçoamento teórico e prático de magistrados, servidores e demais auxiliares, visando a excelência da prestação jurisdicional, com foco na solução humanizada dos conflitos sociais.”

O Tribunal Pleno elegeu a desembargadora Kathia Albuquerque para a Coordenação da Ouvidoria

Ouvidoria – O Ouvidor é responsável por receber manifestações, como reclamações, denúncias, elogios, criticas e sugestões dos cidadãos, instituições, entidades, agentes públicos (servidores e políticos), quanto aos serviços e atendimentos prestados pelo Tribunal, além de atuar como mobilizador para o saneamento das irregularidades procedimentais e estruturais existentes no Tribunal.

Para fazer frente a essa tarefa, o Tribunal Pleno elegeu a desembargadora Kathia Albuquerque para a Coordenação da Ouvidoria. Natural de Curitiba (PR), Kathia bacharelou-se em Direito pelas Faculdades Metropolitanas Unidas de São Paulo. Em 1989, foi aprovada em concurso público e tomou posse no cargo de juíza do Trabalho Substituta do TRT da 10ª Região (Brasília).

Em 1992, assumiu a presidência da Junta de Conciliação e Julgamento de Catalão (GO). No mesmo ano, veio para a 6ª JCJ de Goiânia. Em 2002, passa a juíza togada do TRT da 18ª Região, assumindo a presidência do Tribunal goiano no biênio 2003-2005.

Lara Barros
Núcleo de Comunicação Social

Esta entrada foi publicada em Escola Judicial, Notícias e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.