História da 1ª JCJ de Rio Verde

A data de 24 de novembro de 1987 faz parte da história da Justiça do Trabalho da cidade de Rio Verde. Naquele dia inaugurou-se e começou a funcionar a antes denominada Junta de Conciliação e Julgamento de Rio Verde, instalada pelo então Presidente da 10ª Região, Dr. Osvaldo Florêncio Neme (in memorian). Foi o Dr. João Amilcar de Souza e Silva Pavan o primeiro Juiz do Trabalho a atuar na JCJ de Rio Verde, na condição de Juiz Substituto no exercício da presidência daquela unidade judiciária.

Dr. João Amílcar Souza e Silva Pavan

Dr. Octávio José de Magalhães Drummond Maldonado

O primeiro presidente da JCJ foi o Juiz do Trabalho Octávio José de Magalhães Drummond Maldonado, hoje aposentado como Desembargador Federal do Trabalho do TRT da 18ª Região, e teve posterior e sucessivamente como presidentes os juízes João Gonçalves de Pinho (aposentado), Mário Sérgio Botazzo (atual Presidente do TRT 18), Aldivino A. da Silva, Fernando Costa Ferreira, Cleuza Gonçalves Lopes, Neide Terezinha Resende da Cunha, Ronie Carlos Bento de Souza, Luiz Eduardo da Silva Paraguassú, Cleidimar Castro de Almeida, Ana Deusdedith Pereira, e Antônio Pereira Júnior, atual titular da hoje 1ª Vara do Trabalho de Rio Verde.

Vale registrar que nos idos de 1987, os primeiros servidores lotados na JCJ de Rio Verde eram: Geraldo Cézar da Silva (Diretor de Secretaria), Eunice Roberto Pereira, Celma Gomes Leão, Regina Célia Ferreira Maia, Claudenir Pereira de Souza, Helena Dutra Barbosa e Wesley Gomes; em seguida, foram lotados os servidores Vanderlei Alves de Mendonça, Sílvio Bernardo Pires, Mônica de Moraes Artiaga e Adelino Paixão de Pinho (in memoriam).

O CAMINHO ATÉ A SEDE PRÓPRIA

Antes de se instalar na sede própria onde funciona hoje, a Vara do Trabalho de Rio Verde passou por três endereços distintos, todos em edifícios alugados. A primeira sede era uma casa bastante simples e pequena, localizada próxima ao centro da cidade, na Rua Senador Martins, esquina com a rua Hugo Pacheco.

Casa que abrigou a primeira sede da JCJ de Rio Verde – GO.

Depois, mudou-se para um prédio mais confortável, de dois pavimentos, situado na Rua Costa Gomes, no Bairro Marconal. Foi transferida para a Avenida Presidente Vargas, no Centro, na parte superior do prédio que abriga a Agência do Banco do Brasil.

Finalmente, em 22 de janeiro de 1999, foi inaugurada a sede própria da então única Vara do Trabalho de Rio Verde. O terreno, doado naquela época pela Prefeitura local, possui 3.000 m2, o que tornou possível construir posteriormente, no ano de 2005, o prédio do Foro Trabalhista local.

Em 22 de janeiro de 1999, às 19h, foi realizada pelo então Presidente do TRT 18, Juiz Platon Teixeira de Azevedo Filho, a solenidade de entrega à comunidade local da sede própria da JCJ de Rio Verde, construída com recursos próprios do Tribunal em área doada pela Prefeitura Municipal daquela cidade, por iniciativa da Prefeita Nelci Spadoni.

Atual sede do Fórum Trabalhista de Rio Verde - GO

Atual sede do Fórum Trabalhista de Rio Verde – GO

A edificação foi projetada para atender às necessidades dos trabalhos inerentes a uma Junta de Conciliação, com a observância dos princípios de acessibilidade, contando com rampas adequadas para portadores de necessidades especiais.

A solenidade foi prestigiada pela então Vice-Presidente do TRT, Juíza Ialba-Luza Guimarães de Mello, pela Prefeita Municipal Nelci Spadoni, pelo Juiz do TRT 18 Luiz Francisco Guedes de Amorim, pelo Promotor de Justiça Aguinaldo Bezerra Lino Tocantins, Pela Juíza-Presidente da JCJ rio verdense, Dra. Neide Terezinha Resende da Cunha, pela Procuradora do Trabalho, Maria das Graças Mariani, pela Vice-Presidente da OAB, Seção/GO, Dra. Valentina Jugmann Cintra Alla.

Servidores e juizes rio-verdenses

Inauguração da sede da Justiça do Trabalho rioverdense

Compareceram, também, o Procurador-Geral do Município, Dr. Rildo Mourão Ferreira, o Juiz de Direito, Dr. Ronie Paes Sandre, o Presidente da OAB- Subseção de Rio Verde, Dr. Luiz Braz da Silva, o Subcomandante do 2º BPM Major, Rejânio Mendes Lopes, os Juízes do Trabalho Substitutos, Dr. Denilson Lima de Souza e Dr. Cristhian Gonçalves de Mendonça, a Juíza do Trabalho Substituta da 23ª Região, Dra. Kelly Cristina Monteiro Dias, o Presidente da OAB-Subseção de Santa Helena, Dr. Adílio Evangelista Carneiro, o Superintendente da Usina Santa Helena de Açúcar e Álcool S/A, Dr. Floriano Vaz, os Juízes Classistas, Sebastião Gonzaga e Mauro Nogueira de Almeida, o Diretor de Secretaria da JCJ de Rio Verde, Geraldo César da Silva, o Presidente da Federação dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação do Estado de Goiás e Tocantins, Eduard Pereira de Souza, o Diretor-Geral e o Diretor-Administrativo do TRT da 10ª Região, Sérgio Luiz Barbosa Vargas e Juarez Figueiras Carneiro, respectivamente, o Diretor-Geral e o Assessor de Comunicação do TRT-18ª Região, Ricardo Lucena e Carlos Raimundo.

Após a execução solene do Hino Nacional e do descerramento da placa, pela Prefeita Municipal e pela presidente da Junta, a Juíza Neide, a Juíza Ialba-Luza, a Prefeita Nelci Spadoni e o Juiz Platon Teixeira.

Em seguida, o Juiz Platon e o Sr. Luiz Carlos foram agraciados com uma placa de agradecimento dos Juízes e servidores, pelo empenho na construção da nova sede. Foram ainda entregues ramalhetes de flores para Juíza Ialba-Luza, Dra. Eliane de Platon, Dra. Neide Terezinha e Profª. Alice Teixeira.

COMEMORAÇÃO DE 20 ANOS EM GRANDE ESTILO

Os 20 anos de funcionamento da Justiça do Trabalho na cidade de Rio Verde foram comemorados com uma semana de atividades desenvolvidas pelos magistrados e servidores das duas Varas do Trabalho existentes na cidade. O ponto alto das comemorações ocorreu no último dia 23 de novembro de 2007, em cerimônia que contou com diversos convidados, incluindo autoridades que prestigiaram o evento.

Na ocasião, foi realizado o ato de instalação de uma urna, na qual foram depositados documentos jornais e cópias dos discursos da solenidade. A urna foi lacrada e somente será aberta 10 anos depois, na comemoração dos 30 anos de atividades daquela jurisdição.

 

 A cerimônia do dia 23 de novembro de 2007, foi iniciada com o hasteamento das bandeiras do Brasil, do Estado de Goiás e da Justiça do Trabalho. Participaram do ato o Presidente do TRT à época, Desembargador Elvecio Moura dos Santos, o prefeito Paulo Roberto Cunha (in memoriam) e o Vice-Presidente da Associação dos Magistrados do TRT da 18ª Região, Juiz Marcelo Nogueira Pedra.

O hasteamento foi realizado ao som do Hino Nacional, executado pela Banda Municipal Filadelfo Jorge da Silva. Em seguida, autoridades e demais convidados assistiram os discursos e acompanharam o fechamento da urna que abrigará, por dez anos, os documentos do marco histórico.

Discursaram o Juiz do Trabalho Ronie Carlos Bento de Souza, então titular da 2ª VT de Rio Verde e diretor daquele foro trabalhista; o Advogado Lauro Emrich Campos, presidente da subseção da OAB da cidade; o Procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho, Marcello Ribeiro Silva; o prefeito Paulo Roberto Cunha; e o presidente do TRT, desembargador Elvecio Moura dos Santos.

Painel 20 anosHouve ainda a realização de uma exposição de documentos históricos, tais como: processos, atas de correições, boletins estatísticos, e uma coletânea de fotografias de todos os os eventos ocorridos no período dos 20 anos da Vara, tornando-se o grande atrativo da solenidade.

plantio da árvore - comemoração dos 20 anos da VTNa ocasião também, houve o plantio de uma arvore no patio do prédio da Vara, simbolizando os 20 anos.

As comemorações terminaram em grande estilo, um grande baile dançante, com jantar, em que compareceram 420 convidados, apresentação de show de música ao vivo, dentre outros atrativos.

20 anos

Geraldo Cézar da Silva, Diretor de Secretaria

Na oportunidade, o servidor Geraldo Cézar da Silva, Diretor de Secretaria da 1ª VT na ocasião, homem respeitado pelo seu compromisso e profissionalismo, muito querido pelos servidores, foi agraciado com uma placa em homenagem aos 20 anos de serviços dedicados à VT de Rio Verde.

A história do servidor Geraldo Cézar da Silva quase se confunde com a própria história da 1ª VT de Rio Verde. Ele foi diretor da referida unidade desde sua instalação até o dia 12 de agosto de 2012. Atualmente é Diretor de Secretaria da VT de Quirinópolis e está retornando a Rio Verde para assumir a direção da 2ª Vara da cidade, o que ocorrerá no dia 23/11. Ele chegou na localidade em novembro de 1987, quando foi instalada a JCJ, para assumir o cargo de Diretor de Secretaria, e agora se considera rioverdense. O goiano de coração é mineiro de Bocaiúva, terra da cachaça artesanal e do pequi.

É de se destacar que a Justiça Especializa de Rio Verde é um celeiro no que diz respeito a ascensão de Juízes do Trabalho. Grande parte dos juízes substitutos que por lá passaram, hoje ocupam cargos de destaque no Judiciário Trabalhista nacional. Dentre eles podemos citar: Dr. João Amílcar de Souza e Silva Pavan, primeiro Juiz do Trabalho a atuar na JCJ de Rio Verde, se tornou Desembargador Federal e posteriormente, Presidente do TRT 10; Dr. Octávio José de Magalhães Drummond Maldonado, tornou-se Desembargador Federal do Trabalho e Presidente do TRT 18; Dr. Jeferson Pereira, se tornou Procurador do Trabalho da 24ª Região; Dr. Roberto Benatar, se tornou Desembargador Federal do Trabalho e, posteriormente, Presidente do TRT 23; Dr. Ricardo Alencar Machado, Desembargador da 10ª Região; Dra. Kathya Maria Bomtempo de Albuquerque, se tornou Desembargadora Federal do Trabalho, posteriormente Presidente do TRT 18; Dra. Dora Maria da Costa, se tornou Desembargadora Federal do Trabalho do TRT 18, do qual foi Presidente sendo, atualmente, Ministra do TST; Dr. Aldon do Valle Alves Taglialegna, se tornou Desembargador Federal do Trabalho e hoje; Dr. Daniel Viana Júnior, se tornou Desembargador Federal do Trabalho; Dr. Mário Sérgio Botazzo, Desembargador Federal do Trabalho e atual Presidente do TRT 18. Destaca-se também a ascensão na carreira do servidor Luiz Divino Ferreira, que após ter prestado seus serviços em Rio Verde, atua hoje como Juiz do Trabalho na 24ª Região.

Evandro Gomes Pereira, Diretor de Secretaria

Sabendo um pouco da história passada, cumpre ressaltar que atualmente, fazem parte do quadro funcional da 1ª Vara de Rio Verde os seguintes servidores: Adriana, Andrea, Graziele, Miguel, Rianne, Amanda, Alberto, Leonardo, Lais, Priscilla, Wisler, Augusto, Danilo, Mariana, Barbara, Joyce(cesam), e o Diretor de Secretaria Evandro Gomes Pereira, sendo o Juiz Titular o Dr. Antônio Gonçalves Pereira Júnior.

CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO

O município de Rio Verde, no sudoeste goiano, já é sede de duas varas do trabalho. No entanto, a análise da movimentação processual da região, uma das mais prósperas do Estado de Goiás, registrou números elevados que justificaram a instalação de uma terceira vara para atender as demandas trabalhistas.

Além do próprio município-sede, são também jurisdicionadas pelo Foro Trabalhista de Rio Verde as cidades de Acreúna, Castelândia, Maurilândia, Montividiu, Porteirão, Santa Helena de Goiás, Santo Antônio da Barra e Tuverlândia.

mapa da jurisdiçãoCom o desenvolvimento da cidade de Rio Verde, é certo que o número de ações diariamente ajuizadas perante este Foro cresce contínua e consideravelmente. Como exemplo, cita-se o ano de 2007, quando, até o dia 31 de outubro, já haviam sido ajuizadas 1.500 ações em cada uma das duas Varas ali existentes, o que resultou ao final do ano em quantitativo superior a 1.700 processos por Vara. Cada Vara recebia, ainda, uma média de 300 cartas precatórias por ano.

No ano de 2011, ingressaram nas duas varas do trabalho de Rio Verde perto de 5 mil ações, sendo que pouco mais de mil processos restaram pendentes de solução para o ano seguinte. O índice de conciliação nas duas VTs ficou em torno de 50%, que foi a média alcançada pela 18ª Região no ano.

A cidade – distante 227 quilômetros da capital, o município de Rio Verde se firma como um importante pólo industrial e de atração de investimentos. A cidade é um dos maiores produtores de grãos do Estado, além de grande arrecadador de impostos sobre produtos agrícolas e centro difusor de novas tecnologias. A produção agrícola do município é de cerca de 1,2 milhões de toneladas por ano em culturas variadas, como arroz, algodão, soja, milho, sorgo, milheto, feijão, girassol. O Município é responsável por 1,2% da produção nacional de grãos. A área plantada ultrapassa 378.853 mil hectares.

Rio Verde tem também um comércio forte e competitivo, suficiente para atender a demanda da população local e regional. Para tanto, conta com estrutura de agências bancárias, supermercados, farmácias, lojas de vestuário e calçados, móveis, revenda de automóveis, caminhões, máquinas e implementos, produtos veterinários e agrícolas e um dos maiores parques industriais do Centro-Oeste. Todo este conjunto gera empregos diretos e indiretos juntamente com as indústrias instaladas e em instalação.

Avenida Presidente Vargas, Rio Verde, Goiás

Avenida Presidente Vargas, Rio Verde, Goiás

25 ANOS

Dia 24 de novembro de 2012, a Vara do Trabalho de Rio Verde, completará 25 anos de funcionamento, bodas de prata! Com certeza, o orgulho toma conta dos rioverdenses e de todos aqueles que faz parte dessa respeitada instituição judiciária.

Coincidindo com esta data, em 23 de novembro próximo, será realizada a solenidade de instalação da 3ª Vara do Trabalho de Rio Verde. A nova VT é fruto da Lei 12.478 de 2011, que criou 12 novas varas para Goiás, e terá como titular o Juiz Ari Pedro Lorenzetti.

Dr. Ari Pedro Lorenzetti

Dr. Antônio Pereira Júnior

Dr. Antônio Pereira Júnior

O Dr. Antônio Pereira Júnior permanece na titularidade da 1ª VT e a Dra. Alciane Margarida de Carvalho assume a 2ª VT da cidade. Por oportuno, destaca-se que a magistrada referida também faz parte da história da 1ª VT de Rio Verde, pois por lá esteve durante 2 anos, como Juíza Auxiliar.

Dra. Alciane Margarida de Carvalho

Dra. Alciane e a equipe da 1ª VT de Rio Verde

A Dra. Alciane conta que naquela oportunidade foi plantada um jaboticabeira na sede da Vara “que daria frutos quando ela retornasse como Juíza Titular”. A suposta brincadeira anunciava o futuro, pois recentemente a árvore fruteou!

O Foro Trabalhista de Rio Verde tem muito a celebrar!


Os comentários estão encerrados.