Planejamento Estratégico – EJ

2010: FIXAÇÃO DAS COMPETÊNCIAS DA MAGISTRATURA
O CNJ instituiu o Planejamento Estratégico do Poder Judiciário, estabelecendo que um dos objetivos estratégicos é “desenvolver conhecimentos, habilidades e atitudes dos magistrados e servidores” (Resolução nº 70/09).
A definição dos conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias para o exercício da magistratura vai nortear, por óbvio, a fixação dos conteúdos dos cursos oficiais (ou reconhecidos) de aperfeiçoamento.

Assim, a Escola Judicial promoveu o mapeamento as competências da magistratura, em evento ocorrido no dia 16 de abril de 2010.
Esse processo teve início com uma atividade cujo escopo era levantar os conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias para o exercício da magistratura,
Esse levantamento subsidia as decisões pedagógicas da Escola Judicial, especialmente no tocante à programação a ser desenvolvida, o que bem revela sua importância.

2011: INÍCIO DA ELABORAÇÃO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA EJ 18
A Diretoria da Escola Judicial da 18ª Região se reuniu EM 1º de agosto de 2011 com a equipe da Secretaria de Gestão e Planejamento (SGPlan) para dar início a elaboração do planejamento estratégico da unidade, que deverá ser alinhado aos planejamentos estratégicos do próprio TRT e da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento dos Magistrados do Trabalho.

A reunião, conduzida pela diretora da Escola, desembargadora Elza Cândida da Silveira, contou com a presença dos conselheiros: desembargador Aldon do Vale Alves Taglilegna, juiz Ari Pedro Lorenzetti e juíza Fernanda Ferreira, da secretária da EJ, Ana Beatriz Braga Pereira, e da diretora da SGPlan, Cássia Kafuri. Durante o encontro foram iniciados os estudos para estabelecer qual é a missão e a visão da unidade de ensino, sem perder de vista que a EJ 18, além de se ocupar da formação de magistrados como ocorre nas demais EJs, cuida também da formação dos servidores e, ainda, gerencia todas as ações relacionadas à informação e ao conhecimento no âmbito do Tribunal. Por isso, o planejamento estratégico que está sendo elaborado deverá englobar todas essas atividades.

MISSÃO DA EJ 18:
Promover o aperfeiçoamento teórico e prático de magistrados, servidores e demais auxiliares, visando a excelência da prestação jurisdicional, com foco na solução humanizada dos conflitos sociais.

VISÃO DA EJ 18:
Criar um ambiente que favoreça o engajamento de todos no aperfeiçoamento profissional e pessoal, construindo uma instituição comprometida com a reflexão, produção e disseminação do conhecimento.


Anexos

Os comentários estão encerrados.