Desembargadores definem distribuição das áreas do Complexo Trabalhista de Goiânia

IMG_7023

Os desembargadores se reuniram com a equipe do Coordenadoria de Manutenção e Projetos para ver os detalhes do projeto

Os desembargadores do TRT de Goiás estiveram reunidos ontem, 1º/06, para deliberar sobre a destinação das áreas que englobam o Complexo Trabalhista de Goiânia, especialmente da estrutura dos dois prédios que estão sendo construídos e que vão abrigar os gabinetes dos desembargadores e as salas de julgamento.

Conforme explicou o diretor-geral, Ricardo Lucena, o projeto arquitetônico remonta há oito anos, sendo que outras necessidades surgiram ao longo do tempo, por isso a importância de se repensar a utilização dos espaços. Ele ressaltou que a proposta inicial de centralizar todas unidades do Tribunal nos prédios do Complexo permanece, contudo algumas alterações foram propostas pela Administração para otimização da área útil dos quatro prédios do Complexo.

Entre as várias deliberações, os desembargadores decidiram criar uma comissão composta pelos desembargadores Elvecio Moura, Breno Medeiros e Daniel Viana para fazer a interlocução do segundo grau com a Administração no acompanhamento da obra. Decidiram, também, reservar um espaço no novo prédio para a instalação de um futuro berçário e de uma sala de apoio aos motoristas. A fachada que é em vidro temperado nas cores branca e vermelha foi mantida.

IMG_7000(1024)

Mudanças foram necessárias para adequação às novas necessidades, afirmou o diretor-geral

O restaurante que até então seria instalado no nono andar do Fórum Trabalhista de Goiânia foi transferido para o segundo piso e dará acesso ao público externo. Ele funcionará na atual área destinada ao Centro de Solução de Conflitos, que futuramente será transferido para o sétimo andar do Fórum. Outro refeitório para os trabalhadores terceirizados deverá funcionar no subsolo do prédio Ialba-Luza,  além do já existente no prédio da T-51.

Conforme explicou o desembargador Aldon Taglialegna, presidente do TRT, o contingenciamento estabelecido pelo governo não deverá afetar a construção do Complexo e a expectativa é de que o cronograma da obra seja respeitado.

 

 

Esta entrada foi publicada em Notícias, TRT18 e marcada com a tag , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.