Corregedor destaca excelente resultado da 4ª Vara do Trabalho de Goiânia na meta 1 do CNJ

Corregedor Daniel Viana com os juízes e servidores da 4ª VT de Goiânia

A 4ª Vara do Trabalho de Goiânia recebeu 1.537 processos no ano de 2018 e solucionou 2.041 no mesmo período, o que levou a unidade a atingir 144,3% no cumprimento da meta 1 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Esse número revela um crescimento considerável no cumprimento dessa meta em relação a 2017, quando a unidade alcançou o índice de 122,2%. O desembargador-corregedor parabenizou os juízes titular, Fabiano Coelho, e auxiliar, Marcelo Gomes, bem como toda a equipe de servidores pelo resultado que ele qualificou de excelente ao finalizar a correição realizada na 4ª Vara da capital no último dia 25. Daniel Viana ainda observou que a produtividade do juízo aumentou consideravelmente entre os exercícios de 2016 e 2018.

Desembargador-corregedor em reunião com os juízes Fabiano Coelho, Marcelo Gomes e Luciano Crispim

O corredor destacou que a 4ª VT de Goiânia cumpriu no ano passado 5 das 7 metas do CNJ. Por esse desempenho, a Vara recebeu o Selo Metas CNJ 2018 na categoria bronze. A premiação foi instituída pelo TRT18 para reconhecer a eficiência do primeiro grau de jurisdição. O corregedor ainda ressaltou que a Vara foi uma das que tiveram melhor avaliação do público externo quanto à prestação jurisdicional na mais recente pesquisa de satisfação de usuário externo. ‘Tenho a grata satisfação de ver e atestar que os serviços estão sendo muito bem desempenhados tanto pelos magistrados quanto pelo diretor de secretaria e demais servidores”, elogiou.

De acordo com o desembargador-corregedor, a 4ª Vara do Trabalho de Goiânia está num momento especial de transição que vai qualificá-la como paradigma para outras Varas no que diz respeito à migração de processos do antigo sistema de tramitação processual SAJ para o PJe. “A experiência de vocês será muito útil àquelas unidades que ainda não fizeram essa transição”, completou. Por fim, o desembargador fez algumas recomendações, conforme registro em ata. Entre elas, a concentração de esforços para reduzir o prazo médio de duração dos processos no rito ordinário e a prolação de decisões líquidas na fase de conhecimento, visando dar maior agilidade à fase de execução.

Saiba mais sobre o desempenho da 4ª Vara do Trabalho de Goiânia lendo a ata de correição aqui.

Setor de Imprensa

Esta entrada foi publicada em Notícias, TRT18 e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.