Alta produtividade e prazo médio abaixo do limite fixado são os destaques da correição realizada na 5ª Vara do Trabalho de Goiânia

Desembargador Daniel Viana Júnior com a equipe da 5ª VT de Goiânia

A 5ª Vara do Trabalho de Goiânia foi parabenizada pelo cumprimento, em 2018, das 7 metas do CNJ e pelo resultado alcançado na meta específica, que trata dos prazos médios de duração do processo, desempenho que rendeu à unidade a conquista do Selo Metas CNJ 2018 na categoria Diamante. O desembargador-corregedor, Daniel Viana Júnior, parabenizou os juízes titular, João Rodrigues Pereira, e auxiliar, Ceumara Soares, bem como toda a equipe de servidores pelo resultado que ele qualificou como excelente ao finalizar a correição realizada no último dia 12 de março. Daniel Viana ainda observou que a produtividade do juízo aumentou consideravelmente entre os exercícios de 2016 e 2018, com índice de cumprimento da Meta 1 de 135,1% no ano passado.

O corregedor ainda ressaltou que a Vara foi uma das que tiveram melhor avaliação do público externo quanto à prestação jurisdicional na mais recente pesquisa de satisfação de usuário externo. “Que vocês continuem nessa eficiência e com a mesma garra e entusiasmo para trabalhar. Vocês souberam aproveitar bem o momento de diminuição processual com a diminuição dos prazos processuais”, destacou o desembargador.

Daniel Viana em reunião com os juízes João Rodrigues, Ceumara Soares, Luciano Crispim e com o diretor de Secretaria da Corregedoria, Marcelo Marques

Notadamente, a 5ª VT recebeu elogios pelo prazo médio da entrega da prestação jurisdicional nos processos submetidos ao rito sumaríssimo, que ao final de 2018 era de apenas 51 dias, bem abaixo do limite fixado pela Corregedoria Regional, de 90 dias. Por outro lado, foi recomendado à unidade que se empenhe na redução do prazo médio dos processos submetidos ao rito ordinário para que cheguem a patamares inferiores a 180 dias. Outra recomendação é que os magistrados prolatem sentenças líquidas, o que torna mais ágil a fase de execução. “A sociedade vai nos enxergar pelos números, que tem que ser consequência do nosso bom trabalho”, concluiu o corregedor.

O juiz João Rodrigues agradeceu a parceria com a juíza Ceumara e a equipe da unidade pela assiduidade e pontualidade. “Enquanto estivermos aqui, vamos fazer o melhor”. Já a magistrada Ceumara agradeceu o acolhimento e reputou como “admirável” a dedicação e o empenho dos servidores.

Saiba mais sobre o desempenho da 5ª Vara do Trabalho de Goiânia lendo a ata de correição aqui.

Setor de Imprensa

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.