Advogados recebem treinamento no TRT18 sobre PJe-JT

IMG_2482

A coordenadora pedagógica da Escola Judicial do TRT18, juíza Wanda Lúcia, abriu o curso sobre PJe-JT voltado para advogados trabalhistas.

Sessenta e um advogados trabalhistas participaram, na manhã desta sexta-feira, 3/6, de um curso de Atualização no Sistema PJe-JT oferecido pela Escola Judicial do TRT18 (Goiás) a essa categoria profissional. O curso foi ministrado no prédio do Fórum Trabalhista de Goiânia e teve como instrutores a juíza Alciane Carvalho, coordenadora técnica do PJe-JT no TRT18 e membro do grupo de negócios do PJe-JT no Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT); o chefe do Núcleo de Suporte ao Usuário do PJe-JT, Evando Soares; e os servidores Danilo Belarmino e Arthur Coelho.

IMG_2492

Advogados recebem orientações diversas que vão auxiliá-los na adequada utilização do PJe-JT

O conteúdo programático do curso abrangeu o painel do advogado, dicas sobre as principais funcionalidades do menu suspenso do PJe-JT, o peticionamento nos autos de processo no qual o advogado está habilitado, o cadastramento de um novo processo, o cadastramento de um novo processo incidental e informações sobre a Resolução 136/2014 do CSJT.

Segundo a juíza Alciane Carvalho, trata-se de um treinamento básico para o uso do PJe-JT no dia a dia dos profissionais, para que eles saibam que devem fazer determinados registros para efeitos estatísticos tanto do TRT18 quanto dos tribunais superiores e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Ela ressaltou que é preciso que os advogados entendam que um trabalho bem-feito e organizado facilita os procedimentos a serem executados pelas secretarias das varas e agiliza o andamento dos processos em benefício do próprio advogado e da sociedade.

Alciane Margarida_reduzida

Juíza Alciane Carvalho foi uma das instrutoras do treinamento.

Ainda de acordo com a magistrada, o tribunal ofereceu treinamento aos advogados quando o PJe-JT foi implantado há três anos. A partir de agora, o TRT pretende promover treinamentos constantes para atingir um número maior de advogados. “A intenção é de que eles fiquem atualizados quanto às informações novas que vierem no PJe-JT, para que eles utilizem o sistema adequadamente e com maior facilidade”, completou.

A advogada Luana Sodré é iniciante na área trabalhista e participou do treinamento no TRT18. Ela disse que o curso é importante porque, muitas vezes, quando o advogado é iniciante, ele tem o temor de não saber peticionar corretamente ou de ter o direito do seu cliente barrado pela falta do procedimento necessário. “O curso esclarece muitas coisas que facilitam a vida do advogado e que vão garantir a prestação de um bom serviço ao cliente”, avaliou.

Wendel Franco/Seção de Imprensa-DCSC

Esta entrada foi publicada em Escola Judicial, Notícias e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.